Palmas
31º
Araguaína
33º
Gurupi
31º
Porto Nacional
31º
TEMPORAL

Quase 100 árvores são recolhidas após chuvas com ventos de até 100 km por hora

06 dezembro 2023 - 09h09

As chuvas fortes dos últimos dias, acompanhadas de ventos que chegaram até 100 km por hora, derrubaram 92 árvores em diversos pontos de Palmas. Os troncos e galhadas foram recolhidos pela Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seisp).

SIGA o Portal O Norte nas redes sociais: FacebookTwitter e Instagram

Os dias com maior quedas de árvores, segundo a pasta, foram 28 de novembro e esta segunda-feira (4). No último, diversas ruas e avenidas ficaram debaixo d’água, causando contratempos no fim da tarde dos palmenses.

SIGA o Portal O Norte nas redes sociais: FacebookTwitter e Instagram

De acordo com a Energisa, concessionária responsável pelo serviço de energia elétrica, em apenas uma hora – entre 16h12 e 17h12 - foram registrados 7.345 raios no Tocantins. As galhadas e outros objetos arremessados na rede de energia também causaram quedas na transmissão, que foram restabelecidas ao longo da noite de terça-feira.

A Seisp informou que o centro de Palmas foi a região com maior queda de árvores de grande porte. Os troncos precisaram ser serrados para posterior recolhimento. Eles são levados para o ecoponto de galhadas, onde serão triturados e transformados em compostagem usada no Viveiro de Flores e Horto Florestal de Palmas.

Como solicitar a retirada

Caso a população queira solicitar a retirada de galhadas ou troncos de árvores, deve informar a Seisp o endereço e se há bloqueio de via pelo telefone (63) 3212-7426. A própria pasta afirmou que é preciso que sejam informados detalhes sobre o que os troncos ou galhos estão afetando para a priorização da retirada. O atendimento é das 7 às 13 horas.

Caso tenha atingido a rede elétrica, também é preciso avisar a Energisa, que fará a retirada com os procedimentos de segurança necessários para evitar choques elétricos.

A pasta também afirmou que a Defesa Civil Municipal pode ser consultada para avaliação de situações de risco pelo WhatsApp (63) 99242-3285.

Nos locais de onde as árvores caíram e foram retiradas, serão plantadas mudas nativas, de acordo com a Fundação Municipal de Meio Ambiente (FMA).

*G1 Tocantins