Menu
Busca quarta, 01 de abril de 2020
(63) 99292-6165
Araguaína
32ºmax
23ºmin
ESTADO

Advogado e ex-secretário são indiciados em inquérito sobre funcionalismo fantasma

18 setembro 2019 - 09h08Por Com informações do Jornal do Tocantins

Nessa terça-feira (17), o delegado José de Anchieta Menezes Filho, entregou à Justiça o relatório final de mais um inquérito que apura funcionalismo fantasma no Governo do Estado. 

O alvo dessa vez foi o advogado, Daniel Allyson Dantas Ferreira (35 anos), que foi indiciado 11 vezes por peculato, apontado pela polícia como servidor fantasma da extinta Secretaria Estadual de Governo, lotado na superintendência de Articulação Política entre os meses de abril de 2018 e janeiro de 2019, quando recebeu neste período o total de R$ 23.317, 20 sem exercer a função para a qual foi designado. 

Quem também acabou indiciado neste inquérito foi o ex-gestor da pasta, Cesarino Augusto Cesar Pereira Sobrinho, denunciado por peculato e falsidade ideológica, tendo em vista que o mesmo, na condição de titular da Secretaria atestou o exercício e frequência do suposto servidor que não trabalhou no órgão e sequer esteve em Palmas no período em questão. 

O inquérito foi baseado entre outras provas, no depoimento de servidores e ex-servidores da pasta que negaram conhecer o advogado e ainda afirmaram ser comum a existência de funcionárops lotados na Secretaria que ficavam somente à disposição de políticos. 

Esquema Fraudulento

No relatório entregue pelo delegado Anchieta, ele aponta que não existia nenhuma frequência do advogado que também não possuía cadastro de acesso à rede da Secretaria concluindo que este caso “trata-se de esquema fraudulento, cuidadosamente orquestrado com o objetivo de permitir que o investigado, com a conivência do então Secretário Geral de Governo, pudesse receber os vencimentos do cargo sem que ali jamais tivesse realizado a contraprestação laboral”, pontua. 

AO VIVO