Palmas
25º
Araguaína
24º
Gurupi
25º
Porto Nacional
27º
"NASCI DE NOVO"

Celular salva motorista de ser atingido por bala perdida em Palmas

16 agosto 2022 - 08h29Por G1 Tocantins

Um motorista de aplicativo de Palmas diz que nasceu de novo após ser vítima de uma bala perdida que ficou alojada no celular. O homem estava com o celular nas mãos e ainda foi atingido de raspão no dedo.

O caso foi registrado no fim de julho, quando ele voltava de uma corrida pela TO-050 entre os setores Bela Vista e Santa Bárbara, por volta das 21h30. O motorista diz que escutou um barulho e o celular foi arremessado. Depois percebeu que a bala ainda resvalou no para-brisas do carro.

“Estava mexendo no celular, olhando umas mensagens quando de repente o celular voou da minha mão. Quando cheguei a UPA e fui olhar o estrago, o celular tinha um buraco e no meu dedo também. Me emocionei na hora, vi que realmente eu nasci de novo. Fui até a delegacia e me falaram que é um projétil de calibre 38”, disse Moisés Dias Labre.
O relato do motorista retrata um aumento da violência que vem sendo registrado em Palmas, tanto em crimes patrimoniais como em atentados contra a vida. Entre domingo (14) e segunda-feira (15), por exemplo, foram três assassinatos e outras três pessoas baleadas, além de uma morte com suspeita de violência.

Em relação aos crimes patrimoniais, segundo dados da Secretaria da Segurança Pública (SSP), nos sete primeiros meses de 2022 o Tocantins havia registrado 7.216 furtos contra menos de 5.867 mil em 2021.

Apesar do número de roubos ter caído de 2.169 para 1.862, os latrocínios, que são roubos que acabam com morte, aumentaram de seis para 12 nos seis primeiros meses do ano.

O especialista em segurança pública Tharsis Barreto aponta o que pode estar por trás desses números. "Os conflitos pela delimitação de território no tráfico também podem explicar esse aumento. Podemos apontar também o acesso mais fácil às armas de fogo porque ainda que elas sejam legalizadas, parte destas armas acaba sendo desviada para o crime organizado", explicou.

Segundo ele, também há questões sociais que podem contribuir para o aumento da violência. "A instabilidade econômica, o aumento do desemprego, a perda de renda dos cidadãos durante a pandemia, além do afrouxamento das medidas sanitárias porque temos maior circulação de pessoas nas ruas", comentou.

O que diz a Secretaria de Segurança Pública

A Secretaria da Segurança Pública do Tocantins afirma que o aumento dos furtos em 2022 se dá como expressão da retomada das atividades econômicas. Comparado com o período pré-pandemia, os indicadores ainda estão apresentando queda. O primeiro semestre de 2022 está apresentando uma queda de -17% em relação ao primeiro semestre de 2019.

Com a retomada da atividade econômica era esperado que houvesse um aumento. Entretanto, as forças de segurança estão conseguindo conter esse aumento dos furtos e mantê-los em um patamar abaixo daquele observado no período pré-pandemia.

O mesmo ocorre com os índices de latrocínio. O primeiro semestre de 2022 está apresentando uma redução de -16,7% em relação a 2019.

"Sobre as armas de fogo, ano após ano, o Tocantins está apreendendo mais armas, o que significa maior produtividade das forças policiais e menos armas circulando no Estado", diz a nota.