Menu
Busca domingo, 26 de setembro de 2021
(63) 99958-5851
Araguaína
36ºmax
24ºmin
"MEDO DE CASTIGO"

Crianças inventaram sequestro após provocarem incêndio acidental

04 agosto 2021 - 22h03Por Redação

A Polícia Civil desvendou o caso de um incêndio registrado na manhã desta terça-feira (3) em uma casa na Arso 151 (1.503 Sul) em Palmas e o inquérito concluiu que o mesmo foi acidental, descartando a versão das crianças de que um suposto sequestrador invadiu a casa e ateou fogo no quarto. 

Em nota encaminhada à imprensa, a Polícia Civil informou que antes do incêndio uma das crianças de 9 e 11 anos estava brincando com álcool em gel, papel e isqueiro e que a versão de um suposto sequestrador, foi inventada pelas crianças por medo de serem castigadas pelos pais.

Entenda o caso 

O caso aconteceu no início da manhã. O pai das meninas contou aos policiais que  acordou com os estalos de chamas no quarto das filhas, correu para o cômodo, mas não encontrou elas e começou a apagar as chamas, junto com a esposa, além de ligar para o Corpo de Bombeiros.

O pai afirmou ainda que ao sair na rua viu as filhas voltando para casa com uma mala nas mãos. A menina de 11 anos relatou à polícia que havia acordado para procurar algumas roupas, por causa do frio e aproveitou para colocar a cadela de estimação para fora da casa, momento em que percebeu que havia um homem dentro do quintal. O suspeito então teria feito sinal para ela não gritar e invadiu a casa, seguindo a criança até o quarto. Na sequência, o homem teria feito a menina acordar a irmã mais nova e colocar algumas roupas em uma mala.

Depois disso, a menina contou que o suposto criminoso saiu da casa com as duas irmãs e seguiu em direção a uma universidade que fica próximo à casa da família. Neste momento as meninas conseguiram se soltar do criminoso e fugiram correndo.

No dia do incidente, as chamas foram controladas pelo Corpo de Bombeiros mas o pai ainda sofreu queimaduras no ombro quando tentava conter o avanço do fogo. As crianças não ficaram feridas. 

 

  

AO VIVO