Palmas
24º
Araguaína
23º
Gurupi
22º
Porto Nacional
26º
NA CAPITAL

Divisão de Repressão à Narcóticos encerra o ano com mais de 170 kg de drogas apreendidas

02 janeiro 2024 - 10h38

Neste ano de 2023, em meio à disputa de poder entre facções criminosas em Palmas, a 1ª Divisão Especializada de Repressão a Narcóticos (DENARC - Palmas) teve destaque e importante papel na redução dos índices de violência na capital, apresentando números expressivos de prisões efetuadas e investigações concluídas.

SIGA o Portal O Norte nas redes sociais: FacebookTwitter e Instagram

Ao todo, a delegacia especializada realizou 53 prisões, cumpriu 51 mandados judiciais e concluiu 123 inquéritos com indiciamentos. Além disso, tramitaram na unidade 193 autos de prisão em flagrante. Foram retiradas de circulação 19 armas de fogo, que contribuíram para resolução de alguns homicídios na capital, além da apreensão de mais de 170 quilos de entorpecentes.

O delegado titular da Diretoria de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (DRACCO), Afonso Lyra, ressalta que os resultados são frutos de um intenso trabalho da 1ª DENARC no combate ao tráfico na Capital. “A atuação da DENARC, aliada a outras unidades da Polícia Civil e forças de segurança, em Palmas, foi fundamental para a redução da violência na cidade que viveu dias difíceis com relação à disputa de facções. O trabalho incansável das equipes mostra o comprometimento da Polícia Civil para a manutenção da segurança e paz nas cidades tocantinenses”, finalizou.

Operação Broken Windows

Entre as diversas ações realizadas pela 1ª DENARC, com o objetivo de reprimir o tráfico de drogas em Palmas, se destaca a Operação Broken Windows. Com foco no combate ao microtráfico, a operação foi realizada em três fases que resultaram na prisão de 16 pessoas.

Na primeira fase da operação, nove pessoas foram presas por envolvimento com o tráfico de drogas e organização criminosa, em Palmas. Ao todo foram cumpridos 19 mandados de busca e cinco mandados de prisão na região sul da Capital, especificamente nas Arses 131 e 132 e no Jardim Aureny III. A segunda fase da Operação Broken Windows resultou nas prisões de três pessoas em flagrante e nas apreensões de uma carabina 9mm adaptada para fuzil. A terceira fase da operação prendeu outras quatro pessoas, apreendeu uma pistola calibre 9mm de fabricação turca, bem como dois carregadores e 34 munições intactas.

Operação Paz

No âmbito da Operação Paz, deflagrada em vários estados brasileiros e coordenada pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), a 1ª DENARC também teve bons resultados em sua atuação em Palmas. Entre as principais ações realizadas pelas equipes da 1ª DENARC ressaltam-se as desarticulações de grandes pontos de vendas de drogas na Capital.

A equipe da Divisão de Repressão a Narcóticos fechou dois centros de distribuição de drogas, localizados na região Sul de Palmas, que resultaram na prisão de duas pessoas investigadas pelo crime de tráfico de drogas e na apreensão de cerca de 30 kg de entorpecentes, sendo 20kg de crack, 10kg de cocaína, 1,5kg de skank, mais de 10kg de ácido bórico, balança de precisão e celulares.

Ainda na região Sul, outro importante ponto de venda de drogas teve suas atividades encerradas pela 1ª DENARC, onde duas pessoas foram presas e foram apreendidos 7 kg de cocaína, 50 munições de calibre 9 milímetros, diversas munições calibre 12.

Já na região Norte da Capital, a 1ª DENARC encerrou mais um ponto de tráfico de drogas, que distribuía entorpecentes para toda a cidade, apreendeu 9 kg maconha, 1 kg de cocaína e 100 gramas de crack. Cada tablete de cocaína encontrado,  conhecido como escama de peixe, é avaliado em cerca de R$ 50 e R$ 60 mil, gerando um prejuízo de mais de R$ 350 mil ao tráfico de drogas na Capital.

*SSP-TO