Menu
Busca quinta, 21 de novembro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
31ºmax
22ºmin
Assembleia Legislativa - Novembro
ACABOU PRESO

Morador dá surra de corrente em funcionário da Energisa que foi cortar sua luz

23 outubro 2019 - 11h51

Um homem foi preso por usar violência para evitar corte de energia elétrica em sua residência na tarde dessa terça-feira (22), em Paraíso do Tocantins.

De acordo com o delegado Elírio Putton, um funcionário da empresa Energisa foi até a residência do autor, localizada no setor Oeste, no intuito de cumprir ordem de suspensão do fornecimento de energia elétrica em virtude do acúmulo de duas faturas em atraso. Nesse momento, o suspeito afirmou que não permitiria que sua energia fosse cortada, ressaltando que suas contas estavam em dia. O funcionário pediu que o proprietário do imóvel lhe mostrasse os comprovantes de pagamento.

O indivíduo então retornou para dentro da residência e voltou com um facão e uma corrente. Ao ver homem armado, o funcionário ainda tentou dialogar, mas o suspeito  passou a lhe bater com a corrente.

O funcionário ficou gravemente ferido, com lesões nas costas. Uma equipe da Polícia Militar chegou até o local logo depois, sendo que o suspeito se trancou dentro de casa e começou a enviar áudios através de redes sociais, rindo e debochando da situação.

Uma equipe de policiais civis da Delegacia de Repressão a Crimes contra Concessionárias de Serviços Públicos (DRCSP) chegou até o local, sendo que o delegado Elírio Putton, responsável pelo caso,  deu voz de prisão ao homem, que continuava resistindo e trancado dentro de sua residência, se negando a obedecer à ordem da autoridade policial.

Após diversas tentativas de dialogar com o suspeito, os policiais civis e militares, em união de esforços conseguiram entrar na residência, através de uma grade de entrada superior e efetuaram a prisão do suspeito que foi conduzido até a sede da Central de Atendimento da Polícia Civil, em Paraíso onde foi autuado em flagrante pelos crimes acima mencionados. Após a realização dos procedimentos legais cabíveis, o indivíduo foi recolhido à Casa de Prisão Provisória local, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário

 

AO VIVO