Palmas
26º
Araguaína
28º
Gurupi
25º
Porto Nacional
27º
TRÁGICO DESFECHO

Investigação revela que jovem que filmou a própria morte foi vítima de emboscada

11 novembro 2023 - 10h55Por

O empresário Diego Fonseca foi indiciado pelo feminicídio da namorada, Ielly Gabriele Alves, em Jataí, no sudoeste goiano. A jovem filmou quando o companheiro apontou a arma para ela e disparou. O delegado Thiago Saad, responsável pelo caso, concluiu que o crime foi planejado. O motivo seria o fim do relacionamento.

SIGA o Portal O Norte nas redes sociais: FacebookTwitter e Instagram

“Todos os indícios apontam que o autor premeditou o crime. Em nenhum momento ele demonstrou que foi acidente”, disse.

Ielly Gabriele Alves morreu no último dia 4, aos 23 anos. A investigação indicou que a jovem caiu em uma emboscada armada pelo namorado. O casal foi a uma chácara e depois a uma região erma de uma estrada, onde o crime aconteceu. A jovem filmava o companheiro segurando a arma e fazia brincadeiras com a situação. Em seguida, Diego atirou contra o peito dela.

Dinâmica

O delegado explicou que os dois tiveram um relacionamento por um ano e sete meses. Durante esse tempo, terminaram e voltaram algumas vezes. Porém, no dia do crime, eles estavam há dez dias separados.

“O crime foi motivado pelo fato das violências doméstica e por Diego não aceitar o término”, contou Saad.

Segundo a polícia, no dia do crime, Diego foi à casa de Ielly e a chamou para fazer alguns disparos com a pistola que ele tinha comprado. Na chácara de um tio do Diego, os dois fizeram três disparos cada. Depois, o empresário levou a namorada a uma estrada, em um ponto isolado, para fazerem mais disparos.

“Ele diz que deu mais três tiros, um deles não saiu e ele achou que tinham acabado as balas. Sem realizar qualquer movimento de segurança para saber se ainda tinham munições, ele apontou e atirou novamente”, explicou a delegado.

Saad informou que o plano de Diego era atirar em Ielly e a levar para uma unidade de saúde inventando que a vítima foi baleada por homens em uma moto. Porém, o empresário caiu em contradições e não soube apresentar detalhes sobre a versão, o que levantou a suspeita da polícia.

Enquanto a polícia começava as investigações, a tia de Ielly conseguiu pegar o celular da jovem e levou à delegacia. Nele, a polícia encontrou o vídeo em que Diego aparece atirando contra a namorada.

*Fonte G1 Goiás