Menu
Busca quinta, 24 de setembro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
37ºmax
23ºmin
AUDIÊNCIA DE CUSTÓDIA

Juiz federal mantem prisão do ex-governador Marcelo Miranda

26 setembro 2019 - 18h05Por G1 Tocantins

O juiz federal João Paulo Abe manteve a prisão do ex-governador Marcelo Miranda após audiência de custódia realizada nesta quinta-feira (26). Ele foi preso pela PF em Brasília suspeito de integrar uma organização criminosa que teria causado prejuízo de R$ 300 milhões aos cofres públicos. Agora, ele será encaminhado para uma sala de Estado Maior no Comando Geral da Polícia Militar, em Palmas, onde vai aguardar a continuidade das investigações.

O pai dele, José Edmar Brito Miranda, vai poder responder ao processo em liberdade. O juiz João Paulo Abe estipulou uma fiança no valor de 200 salários mínimos, cerca de R$ 200 mil, para substituição da prisão preventiva dele. O juiz levou em consideração a idade avançada, de 85 anos e o estado de saúde do investigado.

Por ser advogado com registro ativo na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Brito Miranda foi encaminhado para uma sala de estado maior, no Comando da Polícia Militar, em Palmas. Ele ficará lá até que o pagamento da fiança seja comprovado

Entre as medidas cautelares estão a proibição de contato com investigados na Operação Reis do Gado, que investiga crimes de corrupção no Tocantins, e o recolhimento no período noturno e aos finais de semana em seu domicílio.

Ainda durante as audiências de custódia realizadas nesta quinta-feira (26), ficou decidido que o ex-secretário extraordinário de Integração Governamental do Tocantins Elmar Batista Borges, conhecido como Cenourão, vai continuar preso. A mulher dele, Tatiane Felix Arcanjo, colaborou com a Polícia Federal e foi liberada para ir para casa.

AO VIVO