Menu
Busca sábado, 25 de setembro de 2021
(63) 99958-5851
Araguaína
35ºmax
23ºmin
"ESTAVA TÃO FELIZ"

Médico morto a tiros em Imperatriz se formou há poucos dias no Tocantins

27 julho 2021 - 10h14

O jovem médico,  Bruno Calaça (24 anos), morto durante uma festa na madrugada desta segunda-feira (26), em Imperatriz (MA) tinha se formado há poucos dias. Ele fez faculdade em uma instituição privada na cidade de Porto Nacional no Tocantins onde também será sepultado.  

O velório é realizado nesta manhã no salão de uma funerária na cidade tocantinense e seu sepultamento será realizado hoje no cemitério São Pedro, no município.

Nas redes sociais, os irmãos de Bruno, que também fazem faculdade de medicina no Tocantins, lamentaram a morte e contaram o quanto ele estava feliz com a formatura, há cerca de 10 dias.

"Você estava tão feliz com a sua formatura, quem te via, sentia sua felicidade, transbordar", escreveu Caio Calaça, em postagem no Instagram.

A Associação dos Estudantes de Medicina do Tocantins emitiu nota de pesar sobre a morte e destacou as qualidades do estudante recém-formado.

 "Bruno era incrivelmente inteligente, era amigo de tantos, era irmão e filho. Um rapaz carinhoso que nunca brigava. Estava sentado antes de ser atingido no peito, por um disparo efetuado por um profissional militar que, aparentemente, não estava em serviço oficial. [...] Estava comemorando a sua formatura, empolgado com o futuro que tinha pela frente".

O Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos (ITPAC), onde Bruno estudou também lamentou a morte. "Neste momento, nos unimos em oração à sua família e amigos para que essa perda possa ser compreendida com a esperança do conforto de Deus".

O crime

Um vídeo captado por câmeras de segurança registraram o momento em que ele foi baleado na madrugada desta segunda-feira (24), em Imperatriz (MA). O principal suspeito do crime é o soldado da Polícia Militar do Maranhão (PM-MA), Adonias Sadda. Segundo a Polícia Civil, logo após o crime, ele fugiu do local e até o momento, não foi localizado.

Nas imagens captadas pelas câmeras de segurança, o médico Bruno Calaça Barbosa aparece sentado em um palco conversando com algumas pessoas, quando é surpreendido pelo soldado Adonias Sadda. Em seguida, eles trocam empurrões e, em questão de segundos, um disparo é efetuado.

As pessoas que estavam no local da festa, se assustam e afastam-se. De pé, Bruno Calaça ainda chega a trocar algumas palavras com o suspeito e, logo em seguida, cai no chão.

Ainda não sabe a motivação do crime. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil e as medidas de cunho administrativo e criminal, em relação ao soldado deverão ser tomadas pela Corregedoria Geral da Polícia Militar.

*Com informações do G1

AO VIVO