Palmas
34º
Araguaína
32º
Gurupi
29º
Porto Nacional
34º
FATALIDADE

Menino que morreu afogado em piscina entrou na casa de vizinho enquanto avós dormiam

19 junho 2024 - 10h54

A piscina onde Calebe Alves dos Santos Alexandre, de 5 anos, se afogou era de uma casa vizinha a que ele morava. É o que informou a avó da criança à Polícia Militar (PM) após o acidente. O menino tinha diagnóstico de Transtorno no Espectro Autista (TEA) e teria ido até a casa enquanto os avós estavam dormindo.

SIGA o Portal O Norte nas redes sociais: FacebookTwitter e Instagram

O afogamento aconteceu por volta das 14h de segunda-feira (17), em Nova Rosalândia, região central do Tocantins. Quando a equipe da PM chegou para atender a ocorrência encontrou uma pessoa que trabalhava para o dono da casa. A testemunha contou que ao chegar, percebeu o portão semiaberto e estranhou por isso não ser comum na residência.

A pessoa ainda reparou que a água da piscina estava em movimento e viu a criança no fundo. Imediatamente pulou na água e retirou Calebe da água. Mas o menino já havia morrido afogado.

A criança morava na casa ao lado com os avós. A avó, ao ser questionada pela polícia, contou que o marido já tinha tirado o menino de perto da piscina do vizinho pelo menos três vezes e que depois disso o portão da casa onde moravam ficava fechado, para evitar que Calebe saísse.

Na tarde de segunda-feira, os avós dormiram após o almoço. O menino saiu sem eles perceberem e foi parar dentro da piscina novamente. A avó disse ainda que o autismo do neto era comprovado por laudo médico.

A Perícia Técnica esteve na casa e o Instituto Médico Legal (IML) de Paraíso do Tocantins removeu o corpo da criança.

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) abriu um procedimento preliminar e ouviu testemunhas, mas a princípio, explicou que não há necessidade de instaurar um inquérito policial, pois o laudo necroscópico apontou se tratar de um acidente.

*G1 Tocantins