Menu
Busca quarta, 02 de dezembro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
34ºmax
23ºmin
R$ 15 MILHÕES

PF investiga grupo que invadiu sistema da Caixa para fraudar seguro-desemprego

04 setembro 2019 - 10h22Por Com informações do G1

A Polícia Federal (PF) iniciou nesta quarta-feira (4), a "Operação Mensageiro", que visa desarticular um grupo suspeito de invadir o sistema da Caixa Econômica Federal e realizar fraudes para receber o seguro-desemprego ilegalmente. 

De acordo com as investigações, através do sistema, o  grupo criminoso alterava o endereço de cidadãos que estavam recebendo regularmente o seguro-desemprego. Depois solicitavam um novo "Cartão Cidadão" que era enviado para o endereço cadastrado pelo grupo.

Novas senhas em casas lotéricas eram cadastradas e saques do seguro eram realizados. As investigações apontam quase 12 mil endereços alterados na Caixa pelos criminosos. 

Cerca de oito mandados de busca e apreensão e seis de prisão temporária estão sendo cumpridos. Um servidor também deve ser afastado da função pública. As ordens judiciais são cumpridas nos estados do Tocantins, Pará, Maranhão e Distrito Federal.

Segundo a Polícia Federal, são 40 homens cumprindo os mandados expedidos pela 4ª Vara Federal de Palmas e que estão sendo cumpridos na capital do Tocantins, Gurupi e Oliveira de Fátima, além de Parauapebas (PA), Canaã dos Carajás (PA), Imperatriz (MA) e Brasília (DF).

Os suspeitos vão responder pelos crimes de associação criminosa, estelionato majorado, corrupção ativa e corrupção passiva. As penas podem chegar a mais de 26 anos de prisão.

A operação foi chamada de Mensageiro porque a quadrilha supostamente recrutou um funcionário dos Correios, responsável pela entrega irregular dos cartões.

De acordo com a investigação, a suspeita é de que o prejuízo pode chegar a R$ 15 milhões ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

AO VIVO