Menu
Busca segunda, 06 de abril de 2020
(63) 99292-6165
Araguaína
31ºmax
22ºmin
Assembleia Legislativa
MULHERES NO TRÁFICO

PM é presa em operação de combate a facções criminosas no Tocantins

24 outubro 2019 - 08h52Por Redação

Uma operação da Polícia Civil cumpre na manhã de hoje (24), 13 mandados de prisão em várias cidades do Tocantinsem em combate a facções criminosas que atuam no tráfico de drogas. A ação intitulada como "Rosetta" tem como objetivo desarticular a participação de mulheres no crime. Entre as presas está uma Policial Militar. 

Realizada pela Divisão Especializada de Repressão ao Crime Organizado (Deic) de Palmas a operação teve início nas primeiras horas da manhã. Dos 13 mandados, 11 são contra mulheres e segundo aponta as investigações, todas elas ocupavam altos cargos dentro dos grupos criminosos: gerenciando, ordenando e executando tarefas de relevância.

PM Presa

Uma militar da reserva está entre as suspeitas. Ela foi presa em flagrante quando agentes tinham ido até sua residência para cumprir um mandado de busca e apreensão contra o filho dela, mas acabaram encontrando a policial com drogas em sua casa.

14 equipes de policiais das divisões de Combate ao Crime Organizado, Investigações Criminais, Repressão a Narcóticos e Homicídios participam da operação. Além da capital, os mandados estão sendo cumpridos nas cidades de Araguaína, Aliança do Tocantins, Miracema, Pium e Pedro Afonso. 

Analogia

O nome da operação é em alusão à Rosetta Cutolo, irmã de Rafaelle Cutolo, chefe de uma facção criminosa da Itália. Ela teria orquestrado, em 1978, a fuga de seu irmão de uma unidade hospitalar psiquiátrica. Até aquele momento, não se tinha registros da participação feminina em altos cargos de decisão e gerenciamento de organizações criminosas.

AO VIVO