Palmas
28º
Araguaína
30º
Gurupi
30º
Porto Nacional
32º
INVESTIGAÇÃO

Polícia Civil indicia autor de roubo em restaurante de Araguaína

27 fevereiro 2024 - 09h28

Um indivíduo de 25 anos, apontado como sendo o autor de um roubo a um famoso restaurante da cidade de Araguaína, foi indiciado pela Polícia Civil, após investigações realizadas pela Delegacia de Repressão a Roubos (DRR).

SIGA o Portal O Norte nas redes sociais: FacebookTwitter e Instagram

Conforme explica o delegado-chefe da unidade, Felipe Crivelaro, o fato ocorreu no dia 26, de agosto de 2023, por volta das 00h30, no estabelecimento localizado na Avenida Filadélfia, quando um indivíduo, utilizando capacete, invadiu o restaurante no momento em que este já se encontra em horário de fechamento de caixa. “No interior do estabelecimento e simulando portar uma arma de fogo, o indivíduo anunciou o roubo e subtraiu um aparelho celular de uma funcionária e dois aparelhos celulares da empresa. Além da funcionária que foi roubada, outra também sofreu grave ameaça, mas não teve nada subtraído”, disse.

Durante a investigação da DRR restou apurado que o crime teria sido cometido por um indivíduo de 25 anos, o qual responde também pela prática de dois delitos de tráfico de drogas e encontra-se, atualmente, encarcerado. Desse modo, com a conclusão do inquérito, a Polícia Civil também indiciou uma pessoa de 21 anos pela prática do crime de receptação.

Para o delegado-chefe da DRR, trata-se de mais um caso concluído com êxito pela unidade de repressão a roubos da PC-TO o que ajuda na dissuasão de outros criminosos locais em praticar roubos na cidade, uma vez que com a celeridade das investigações e prisões, dezenas de meliantes já foram condenados e se encontram cumprindo penas, sendo que algumas ultrapassam os 15 anos de reclusão.

“A pronta atuação da Polícia Civil, por meio da Delegacia de Repressão a Roubos, tem sido um fator determinante para a redução dos crimes patrimoniais violentos em Araguaína, o que, sem dúvida se percebe na redução geral de delitos e na sensação de segurança dos moradores da cidade, já que muitos autores também cometerem outros crimes até mais graves como homicídios e quando presos, acabam respondendo por todos eles”, ressalta a autoridade policial.