Palmas
33º
Araguaína
29º
Gurupi
27º
Porto Nacional
33º
PMS SÃO SUSPEITOS

Polícia continua buscas para encontrar jovem sequestrado; militares suspeitos foram presos

21 novembro 2023 - 07h28

A Polícia Civil continua as buscas pelo jovem Filipe Coelho Siqueira, desaparecido desde o dia 1º de agosto, em Paraíso do Tocantins. Ele teria sido sequestrado por dois policiais militares, que seguem presos em um Batalhão da PM em Palmas. Durante as buscas, as equipes usam drones com câmeras termais na tentativa de encontrar algum vestígio sobre o paradeiro do jovem.

SIGA o Portal O Norte nas redes sociais: FacebookTwitter e Instagram

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, desde que tomaram conhecimento do desaparecimento de Filipe, as equipes da 6ª Divisão Especializada de Repressão ao Crime Organizado emprega inúmeros esforços de forma exaustiva a fim de localizar a vítima, ou mesmo os restos mortais dele.

Ainda conforme a SSP, todos os recursos disponíveis estão sendo empregados, inclusive utilizando drones com câmeras termais nos prováveis lugares onde Filipe poderia ter sido descartado. Mas até o momento, Filipe não foi localizado.

Os soldados Felipe Augusto Lovato da Rocha e Ismael Nascimento da Conceição foram presos preventivamente pela Polícia Civil durante a operação Missing, na última quinta-feira (16). Eles estão detidos na unidade da Polícia Militar em Palmas, por suspeita de envolvimento no crime.

Durante o interrogatório policial na última quinta, eles permaneceram em silêncio. A defesa afirmou ao g1 que ainda não teve acesso aos autos.

Entenda

Soldados Ismael Nascimento e Felipe Augusto Lovato foram presos nesta quinta-feira (16) — Foto: Divulgação

 

Os policiais estão lotados no 8° Batalhão da Polícia Militar (PM) que fica em Paraíso do Tocantins. Segundo a investigação da Polícia Civil, eles são os homens que aparecem revistando e colocando Filipe Coelho dentro de um carro no dia 1º de agosto de 2023. Desde então, o jovem não foi mais visto.

O jovem desaparecido estudava e trabalhava como ajudante de pedreiro. Câmeras de segurança da Av. Campinas, no setor Jardim Paulista, flagraram o momento que ele foi levado para dentro de um carro.

Ainda segundo a Polícia Civil, os militares são investigados por forjar flagrantes de drogas e até por suspeitas de tortura. Toda a operação foi acompanhada pela corregedoria da Polícia Militar, que afirmou conduzir uma investigação própria.

*G1 Tocantins