Palmas
37ºmax
19ºmin
NO TOCANTINS

Polícia Federal encontra garimpo ilegal dentro de sítio arqueológico

29 junho 2022 - 14h15Por G1 Tocantins

A Polícia Federal encontrou um garimpo ilegal dentro de um sítio arqueológico considerado patrimônio cultural em Arraias, na região sudeste do Tocantins. O local é conhecido como Ruínas da Chapada dos Negros, um antigo arraial de mineração de ouro fundado em 1730.

O garimpo foi encontrado nesta quarta-feira (29) durante a operação Ruínas, realizada pela Polícia Federal em conjunto com o Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). A extração ilegal ocorria ao lado do monumento chamado de Buraco do Testa.

Os investigadores constataram deterioração no sítio arqueológico causado pelo garimpo, com danos causados por maquinários de grande porte. A Polícia Federal agora iniciou as investigações para encontrar os autores do delito.

Esse sítio arqueológico ocupa uma área de aproximadamente 150 hectares. No local estão monumentos como as ruínas da Igreja do Rosário, de uma senzala, da casa do ouro e um cemitério de escravos. O patrimônio arqueológico nacional é protegido por lei e considerado pela Constituição Federal como bens da união.

Durante a operação foi cumprida uma medida cautelar de entrada em imóvel rural expedida pela Justiça Federal de Gurupi, no sul do estado. Também foram feitas incursões para identificar os danos provocados ao sítio arqueológico pelo garimpo ilegal.

Segundo a PF, serão feitas novas perícias para mensurar tanto o dano ambiental como o dano ao patrimônio histórico do sítio arqueológico. Quando forem identificados os responsáveis vão responder por crimes contra o matrimônio cultural.

Venda ilegal de ouro

Nesta terça-feira (28) a Polícia Federal cumpriu 40 mandados de busca e apreensão durante uma operação contra a venda ilegal de ouro no Tocantins. As ordens foram cumpridas em Porto Nacional, Natividade e Conceição do Tocantins, além de cidades em outros quatro estados.

Conforme as investigações, pessoas de vários estados estariam comprando ouro de garimpeiros ilegais de Natividade sem a devida certificação e pagando valores menores que o praticado no mercado.