Palmas
24º
Araguaína
23º
Gurupi
22º
Porto Nacional
26º
JUSTIÇA

Suspeitos de matarem motorista de aplicativo por engano viram réus em processo

31 janeiro 2024 - 09h47

Dois suspeitos de envolvimento na morte do motorista de aplicativo Juscelino de Sousa Rosa, de 35 anos, viraram réus após a Justiça aceitar denúncia do Ministério Público do Tocantins (MPTO). Luis Carlos Silva Vale Júnior e Marques Dhones Leopoldo do Nascimento teriam atingido com tiros a vítima e uma mulher que estava no veículo em Araguaína, no norte do estado.

SIGA o Portal O Norte nas redes sociais: FacebookTwitter e Instagram

O crime aconteceu na maadrugada do dia 29 de dezembro de 2023, após o motorista pegar passageiros em um bar. Juscelino foi abordado por um carro preto na Av. C, no setor Couto Magalhães, que efetuou diversos disparos. Na época, a Polícia Civil apurou que os passageiros teriam envolvimento com uma facção criminosa.

Motorista de aplicativo foi morto durante corrida na madrugada — Foto: Arquivo Pessoal

O g1 tenta contato com a defesa dos acusados. Eles estão presos na Unidade Penal de Araguaína.

Segundo a denúncia da 4ª Promotoria de Justiça de Araguaína, a mulher estava em um bar da cidade e junto com outras duas pessoas, acionou um motorista por meio de aplicativo para irem para a casa dela.

Os acusados estariam no local observando as vítimas, que teriam envolvimento grupos criminosos. Quando as vítimas saíram do bar, os agora réus no processo acompanharam o carro. Na Av. C eles pararam ao lado e abriram fogo. Juscelino morreu no local a mulher foi ferida na perna.

A perícia constatou pelo menos 14 perfurações no carro e quatro tiros atingiram Juscelino.

A 1ª Vara Criminal de Araguaína aceitou a denúncia na segunda-feira (29). Eles vão responder pelo homicídio de Juscelino e tentativa de homicídio dos passageiros. Como qualificadoras estão o motivo torpe, recurso que dificultou a defesa da vítima e perigo comum, já que os tiros foram disparados em via pública.

*G1 Tocantins