Palmas
31º
Araguaína
33º
Gurupi
34º
Porto Nacional
31º
PEDRO AFONSO

Vereador é preso por descumprir ordem da Justiça e ser flagrado em bar

02 dezembro 2023 - 08h16

O vice-presidente da câmara de Pedro Afonso, Breno Alves (PDT), foi preso pela Polícia Militar. Ele descumpriu uma medida cautelar determinada pela Justiça e foi flagrado em um bar da cidade. O advogado de defesa, Fernando Morais, disse que respeita a decisão da justiça e aguarda o andamento do processo para se posicionar.

SIGA o Portal O Norte nas redes sociais: FacebookTwitter e Instagram

Ele estava submetido a proibições impostas pela Justiça desde 2021, quando tinha sido preso por fazer disparos de arma de fogo em via pública enquanto estava embriagado. Na época, ele também foi autuado por estar com uma arma com numeração raspada.

Desde então, ele não podia frequentar estabelecimentos que vendessem bebidas alcóolicas. Segundo relatório da PM, ele foi flagrado por uma equipe da PM em um bar, junto com dois homens na noite desta quinta-feira (30). Na mesa havia três copos de cerveja.

O vereador não apresentou resistência e foi levado para delegacia, onde foi autuado em flagrante por descumprimento de medida cautelar.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o delegado de plantão representou pela prisão preventiva do parlamentar que vinha descumprindo essas cautelares reiteradamente. O pedido foi deferido pelo Poder Judiciário e o parlamentar foi encaminhado para uma unidade prisional, onde permanece à disposição da Justiça.

O que diz a SSP

A Secretaria da Segurança Pública do Tocantins informa que na noite desta quinta-feira, 30, policiais militares conduziram até a 49ª Delegacia de Pedro Afonso, o referido parlamentar por descumprimento das cautelares impostas pelo Poder Judiciário, em razão de delitos como direção perigosa, embriaguez ao volante e disparo de arma de fogo em local público.

Conforme relato dos policiais, o parlamentar estava em um bar da cidade, em flagrante descumprimento das medidas, momento em que foi levado para a delegacia. Diante dos fatos, a autoridade policial de plantão representou pela prisão preventiva do parlamentar que vinha descumprindo essas cautelares reiteradamente.

O pedido foi deferido pelo Poder Judiciário e o parlamentar foi encaminhado para uma unidade prisional, onde permanece à disposição da Justiça.

O que diz a defesa do vereador

Aguardemos maiores andamentos no contexto como um todo. Ainda prematuro posicionarmos com firmeza plena, já que da marcha processual em curso. Reiteramos respeito às decisões judiciais emanadas, e continuaremos a trabalhar conforme demandas urgentes.

E naquilo que nos mostrarmos minimamente úteis a vocês, imprensa, atuaremos sob incondicional disponibilidade, vez que reconhecedores da importância do jornalismo como um todo para a sociedade.

*G1 Tocantins