Palmas
26º
Araguaína
24º
Gurupi
23º
Porto Nacional
27º
POLÍTICA

Eduardo Gomes diz que eleição está aberta e lembra de erros grosseiros de instituto de pesquisa contra ele

25 agosto 2022 - 08h01Por Assessoria

Presidente estadual do PL e coordenador da campanha do candidato Ronaldo Dimas (PL-MDB-Podemos), o senador Eduardo Gomes disse, nesta quarta-feira, 24 de agosto, que a eleição estadual está totalmente aberta e somente agora a população vai começar a perceber o que está em jogo.
 
“Nós estamos no início da campanha e só agora começamos a mostrar para todos os tocantinenses quem está na disputa, quem tem os melhores projetos e sobretudo folha de serviços prestados no Tocantins”
, salientou o congressista.
 
O senador destacou respeitar todos os institutos de pesquisa, mas lembrou ter sido muito prejudicado por eles em eleições passadas, sobretudo em 2014. Naquele ano, pesquisa do Ibope a um dia da eleição o colocou mais de 25 pontos atrás da primeira colocada. O resultado foi apenas um ponto de diferença. “Na prática, tive a eleição surrupiada. Hoje são águas passadas, mas os números mostram que, no mínimo, há problemas graves na credibilidade”, frisou o senador.


 
O senador lembrou, ainda, que em 2018 o instituto chegou a colocá-lo na terceira posição na disputa pelas duas vagas, mas o resultado da urna foi bem diferente, com Eduardo Gomes se elegendo em primeiro com boa vantagem sobre o segundo colocado.

“Hoje, o instituto se chama Ipec, mas pertence aos mesmo executivos do Ibope, usam os mesmos métodos e as mesmas fórmulas. Os erros grosseiros não foram só no meu caso, temos outros exemplos, então precisamos desconfiar”, disse.

Além disso, o senador lembrou que a própria pesquisa espontânea do IPEC mostrou que 59% (50% de indecisos + 9% de brancos e nulos) das pessoas não têm candidato a governador definido. “Hoje, na mente das pessoas está a eleição presidencial. Todos querem saber se o nosso presidente Jair Bolsonaro vai seguir ou não. Eu torço para que sim, pois ele tem feito muito pelo Brasil”, finalizou, ao ressaltar que a partir de agora e do início da propaganda eleitoral gratuita na sexta-feira e das ações mais fortes nas ruas, o debate da sucessão estadual fará parte do cotidiano dos tocantinenses.