Palmas
23º
Araguaína
23º
Gurupi
23º
Porto Nacional
23º
ELEIÇÕES 2022

Kátia diz ter sido “pega de surpresa” com apoio do PSD a Damaso

05 julho 2022 - 16h12Por Cleber Toledo

A presidente do Progressistas no Tocantins, senadora Kátia Abreu, se pronunciou nesta terça-feira, 5, sobre o ingresso do Partido Social Democrático (PSD) na pré-candidatura a governador de Osires Damaso (PSC), sigla comandada pelo filho, o também senador Irajá Silvestre, e que até então dava sinais de que estariam juntos no pleito deste ano. A própria parlamentar revelou ter sido surpreendida. “Nós não fomos contactados, fomos pegos de surpresa. Agora, repito que respeito a decisão de qualquer líder político, presidente de qualquer partido. É o que me resta diante de um sistema democrático”, disse por meio da assessoria.

Não há possibilidade de qualquer tipo de conluio

Apesar da surpresa, Kátia Abreu classifica o fato apenas como um episódio em que “dois senadores” tomam “posições diferentes”, negando haver qualquer tipo de articulação escondida nesta mudança de cenário. “Na minha história política eu nunca fiz jogo duplo, eu nunca usei artifícios para melhorar a minha vida. Sempre fui uma pessoa muito transparente, muito clara nas minhas opiniões, e até mesmo me prejudico por isso. Então, não há qualquer possibilidade de qualquer tipo de conluio, de qualquer tipo de ação menor para se aproveitar de uma situação. Eu não faço esse tipo de jogo, nunca fiz e nunca farei”, frisou. 

Manterei minha palavra, mas compreendo se me substituir

Kátia Abreu reforça que ainda tem pretensões de buscar a reeleição na chapa do governador Wanderlei Barbosa (Republicanos), mas admite e diz até entender caso isto não ocorra devido ao posicionamento do Partido Social Democrático.  “Só quero deixar bem claro que todos aqui me conhecem e sabem que num momento delicado da vida pública nacional, um momento difícil, Kátia Abreu foi umas das únicas que manteve a sua lealdade, a sua coerência, os seus princípios e os seus valores, e agora não será diferente. Eu manterei a minha palavra. Não tive nenhum motivo para mudar de posição, mas compreendo que o grupo poderá me substituir na chapa e eu vou entender que façam isso depois da atitude do PSD de ontem”, frisou.

Preciso de apoios, mas quero ser senadora dos tocantinenses

Por fim, a progressistas destaca que segue em pré-campanha e encerra destacando que a prioridade será o povo. “Preciso de apoios políticos, sim, mas não quero ser uma senadora de um partido ou só de um grupo político, eu quero ser senadora dos tocantinenses, dos brasileiros, para poder dar uma contribuição maravilhosa, e é assim que eu vou continuar, na luta, como sempre estive, desde o dia em que coloquei os pés no Tocantins há mais de 3