Menu
Busca sábado, 21 de setembro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
38ºmax
23ºmin
ToledoFibra

Júnior Leite é denunciado por compra de votos

17 setembro 2010 - 14h36

Na tarde da última quinta-feira, 16, o comunicador Tomaz Xavier se deslocou até o Ministério Público Estadual na cidade de Araguaína para levar ao procurador eleitoral uma denúncia feita por dois profissionais mototaxistas da cidade.

Tomaz Xavier garante que encaminhou a denúncia ao MPE pautadas em provas que foram entregues ao promotor Rodrigo Grisi: “Gravei entrevista com eles e entreguei para o Ministério Público para que possam levar adiante as investigações que aparentemente caracteriza compra de votos”.


A denúncia

Segundo a informação dos motoboys Gleyson Pereira dos Santos e Célio Dias Matos, no dia 20 de julho deste ano participaram de uma reunião com o presidente da cooperativa de mototáxis da cidade de Araguaína, Gleison da Silva Tavares, que teria entregado em nome do candidato a deputado estadual Júnior Leite (PR) a doação de 80 capacetes para os motoboys.

Segundo os motoboys, um assessor do candidato a quem eles não souberam identificar o nome foi o intercessor de Júnior Leite na doação. Ainda de acordo com a denúncia, os capacetes foram comprados na loja Rally Motos localizada na Av. Santos Dumond em Araguaína.

Em entrevista ao jornalista Tomaz Xavier, Gleyson Pereira que trabalha no serviço de mototáxi há três anos e cinco meses, se apresentou com um capacete que segundo ele seria o que recebeu da doação. Gleyson ainda afirma que quem intercedeu a entrega dos capacetes foi o presidente da cooperativa. “A gente teve uma reunião com nosso presidente e então apareceu esses capacetes e ele disse que era do candidato Júnior Leite”.

Quando questionado se na entrega da referida doação foi pedido algum tipo de ajuda na campanha do candidato, o motoboy Célio Dias garante que não foi pedido nada em troca, mas declara: “Se a gente ganhou o capacete eu entendo que a gente tem que ajudar o candidato”. Gleysom complementa: “Ele apenas “tá” querendo ajudar nós, pais de família da cidade que precisamos trabalhar”. No decorrer da conversa Gleyson diz não ter conhecimento de o candidato ter, nos anos anteriores, procurado os mototaxistas para ajudá-los.


Presidente defende-se da acusação

Diante da acusação, em entrevista exclusiva ao portal O Norte, o presidente da cooperativa, Gleison da Silva, garante não ter conhecimento da entrega desses capacetes: “Se quisserem apurar no meio dos motoboys eu passo o contato de todos. Eu não tenho conhecimento desses capacetes e não houve esse benefício ao nosso grupo, se alguém falou isso, eu desconheço!”. Gleison ainda afirma não apoiar ao candidato denunciado: “Nem apoiando nós estamos e nem temos contato com Júnior Leite”.
 

O Portal O Norte buscou contato no MPE, com o promotor Rodrigo Grise, que por estar em reunião, não se manifestou sobre a denúncia.

 



Ao Vivo