Menu
Busca domingo, 23 de fevereiro de 2020
(63) 99292-6165
Araguaína
31ºmax
23ºmin
ToledoFibra
COLUNA

Vitrine Cultural

COMPETIÇÃO

Festival da Canção dará 21 mil em premiações para cantores em Gurupi

14 novembro 2019 - 11h52

A segunda edição do Festival da Canção de Gurupi (Gurufestival) tem início nesta quinta-feira, 14, com 20 músicas em competição. Serão dois dias de apresentações e no sábado, 16, a grande final. A Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc) será representada pela técnica da Superintendência de Cultura, Luara Aquino Ramos, além se ser apoiadora na divulgação do evento, que será realizado no palco externo do Centro de Convenções Mauro Cunha e faz parte da programação do aniversário de 61 anos da Capital da Amizade e da Prosperidade.

Realizado pela Prefeitura de Gurupi, o festival o objetivo de incentivar o surgimento de novos valores musicais, incentivar compositores e intérpretes veteranos e promover a troca de experiências entre os artistas locais e dos demais estados brasileiros. Conforme o edital, foram selecionadas propostas em língua portuguesa inéditas, ou seja, que não tenham sido gravadas em disco, CD, DVD, comerciais e filmes.

Serão distribuídos R$ 21 mil em prêmios e troféus para os cincos primeiros colocados, além de música mais popular (escolhida pelo público), melhor intérprete, melhor música instrumental e melhor tema Estado do Tocantins.

Também haverá homenagem ao cantor e compositor J. Bulhões que faleceu em 30 de maio de 2019, em decorrência de um aneurisma. O artista iniciou a carreira musical na década de 70, se apresentando em vários países da América Latina, Europa e nos Estados Unidos e vivia em Palmas. No ano passado, o artista se apresentou na primeira edição do GuruFestival, ficando entre os premiados com a música Vá construir seu país.

Para o presidente da Adetuc, Tom Lyra, é de fundamental importância prestigiar eventos como este, que valorizam o artista local e abrem espaço para talentos de outras regiões. “Boa parte dos grandes representantes da música brasileira foi revelada nos festivais de música dos anos de 1960, 70 e 80, manter esta tradição no Estado do Tocantins demonstra a preocupação com nossos representantes da cultura e da economia criativa tocantinense”, pontua.

Concorrentes

Na primeira noite do festival, estarão em competição as seguintes canções, por ordem de apresentação: Filhos de um solo só (Grupo Sonarte); Capim Dourado (Everton dos Andes); Terra Seca (Josifran Santos); Egoísmo (Mayara Peres); Brasil Possível (Braguinha Barroso); Tear de Canções (Quesia Carvalho); De tanto errar...acertou (Serginho Barreto); Do outro lado (Dayane); Avesso (Chico Chokolate); Curica Instrumental (Genivan Dias).

Na sexta-feira, 15, será a vez de Terra (Luis Carlos Pinheiro); Desvalida (Carlos Rêgo);  O que virá depois (Benedito Albuquerque); Linha Imaginária (Ronai Nava); Se penhor da liberdade (Clara Garcia/Ana Lúcia); Luz de uma canção (Zebeto Corrêa);  Mandigueiro do Norte (Chermont Jr); Eu, a viola e o guizo (Luth Peixoto); Cantador de coração (Keila Lipe); Choro para o pai Instrumental (José Dalton Falcão).

O sábado, 16, será dedicado ao anúncio dos vencedores e apresentação de artistas regionais convidados.

Anuário dos Poetas

Também fez parte da programação de aniversário de Gurupi o lançamento do 6º Anuário dos Poetas e Escritores do Tocantins. O evento ocorreu no auditório do Centro de Convenções Mauro Cunha, no último dia 8. A obra reúne 46 autores tocantinenses com trabalhos em verso e prosa. A organização é do poeta, escritor e dramaturgo Eliosmar Veloso, titular da Academia Gurupiense de Letras (AGL), com o apoio da Prefeitura de Gurupi, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo.

AO VIVO