Menu
Busca quinta, 21 de novembro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
31ºmax
22ºmin
Assembleia Legislativa - Novembro
COLUNA

Vitrine Cultural

Araguaína: a cidade onde tudo pode acontecer

18 setembro 2010 - 01h06
Sem muito o que fazer...

Araguaína tem pouco mais de 120 mil habitantes e nos fins de semana, dentro da cidade, não posso dizer que existe muuuuuuuuito “o que fazer”. Quem gosta de uma baladinha, tem a boate Ibiza pra curtir. Já tem aqueles que são mais “chegados” num barzinho e gostam de tomar um chopinho gelado, trocar idéia com os amigos, paquerar e ouvir uma “musiquinha” ao vivo. MÚSICA AO VIVO!?!? Bem lembrado!

Barzinho rima com fazer menos barulhinho...

Falando em música ao vivo estão acontecendo uns fatos digamos, bem esquisitos, aqui na city. Há algumas semanas, a polícia juntamente com um promotor público de plantão apreendeu os instrumentos musicais de alguns artistas que estavam trabalhando à noite. Isso mesmo! Trabalhando.

Cadê meu violão?

Pois não é que eles ficaram sem seus instrumentos?!? E até agora eles não conseguiram recuperá-los. Estive falando com o presidente da Associação dos Músicos de Araguaína (AMA), Edvan Milhomem, que me explicou mais ou menos o que está acontecendo. Edvan afirmou que apreenderam os instrumentos porque o som que o pessoal estava cantando aparentemente ultrapassava os limites de decibéis autorizados que segundo a polícia e o promotor deveria ser de no mínimo 55.

De acordo com os diretamente afetados, vamos dizer assim, a polícia fez a medição na “boca” do alto falante quando na verdade a medição deve ser feita no local em que está incomodando, ou seja, fora do estabelecimento, além disso, Edvan afirma que o limite normal concedido é de 85 e não 55 decibéis.

Xiiiiii...Tão cedo...

O pior de tudo é que parece que “tão cedo” os donos dos instrumentos apreendidos não vão poder tê-los de volta. Segundo o advogado que defende os músicos, João Carlos Guimarães, a ação criminal afirma que o crime é ambiental “Poluição Sonora”. Então ainda vai ter muito pano pra manga nessa história.


Enquanto isso...

...quem gosta de música ao vivo vai ter que ligar seu DVDzinho em casa meeeeesmo...e oh... CUIDADO HEIN! Se não tiver em menos de 55 decibéis o seu DVD pode ir pro xilindró!

O negócio é o cabo da enxada

Já quem vive de música aqui na cidade não sabe mais o que fazer. Uns andam dizendo por aí que vão pegar uma enxada e ir pra roça... e pelo jeito parece que vai ter que ser assim mesmo. Se música aqui já não dava muito dinheiro, imagine quem vive disso, como é que vai ficar sem trabalhar? O jeito vai ser capinar mesmo hein!?!

AO VIVO