Menu
Busca sábado, 21 de setembro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
38ºmax
23ºmin
ToledoFibra
COLUNA

Vitrine Cultural

CASA DO ARTESÃO: A arte pela arte

22 setembro 2010 - 11h16

A "Casa do Artesão" é uma órgão da prefeitura municipal de Araguaína, que possui um espaço exclusivo para a exposição de obras artesanais. O espaço é aberto para a comercialização de todo tipo de produtos artesanais. “O objetivo da entidade é de dar apoio, recuperar a criatividade e contribuir para a qualificação e aperfeiçoamento do artesanato local”, afirma a coordenadora da Casa, Sirley Oliveira Plínio.




Oficinas de artesanato

De acordo com a coordenadora além de expor o trabalho dos artesãos a casa dispõe de oficina de cursos gratuitos para a formação de novos artistas entre outras atividades de integração. “Nós trabalhamos com parceiros como o Senar, Sebrae e Legionárias que contribuem com cursos de qualificação com o objetivo de despertar o interesse de futuros artesãos". A coordenadora diz que nos próximos 15 dias estará disponível para a inscrição o curso de bordado livre. Os interessados poderão comparecer no endereço da Casa do Artesão que fica localizado ao lado da Câmara Municipal de Vereadores de Araguaína.


Valorização do artesão


Quem visita essa casa de artes encontra expostas, uma infinidade de obras. São trabalhos manuais de todos os tipos, feitos de madeira, cipó, jatobá, tecido, é de encher os olhos a beleza e qualidade dos trabalhos apresentados. Existem cadastrados cerca de 70 cooperados que aproveitam o espaço para mostrar seu trabalho. Exemplo disso é a artesã dona Terezinha de Almeida, 66 anos, costureira que há pouco tempo começou a confeccionar peças artesanais como toalhas de mesa, guardanapos, jogos americanos, jogos de cozinha. “Trabalhar com artesanato é bastante agradável, na verdade pra mim é uma verdadeira terapia, fazendo isso além de ganhar um dinheirinho, eu me sinto mais útil e feliz sempre aprendendo mais e buscando novas idéias para incrementar nas minhas criações”.

O senhor Pedro Martins que também é artesão, trabalha em Araguaína a cerca de 10 anos, vive do artesanato de cipó. Seu Pedro ultimamente tem encontrado dificuldade em vender seus produtos e afirma que o apoio da "Casa do Artesão" dá oportunidade para as pessoas conhecer seu trabalho e procurar por ele para comprar suas criações, mas segundo ele, está longe do artesão aqui ser realmente valorizado: “As pessoas deixam de comprar as artes feitas aqui na região para comprar produtos feitos em outros lugares do país desvalorizando o nosso trabalho e pra quem vive disso, como eu e muitos outros acaba ficando mais difícil para se sustentar”. Seu Pedro ainda complementa “Gosto do que faço, mas infelizmente, nos dias de hoje não dá tanta renda pra gente, mas dá pra sobreviver”.

Confirmando as palavras de seu Pedro sobre a maior dificuldade dos artesãos aqui na cidade, a coordenadora Sirley diz que realmente é lamentável a falta de reconhecimento por parte da população que geralmente não valoriza o trabalho do artista “As pessoas que visitam a Casa gostam dos trabalhos expostos, mas algumas acham caro e acabam por não se interessar em levar o produto”.


Apesar de tanta dificuldade encontrada no quesito valorização do profissional artesão, podemos observar que a
prefeitura de Araguaína está engajada nesse trabalho de respeitar o artista da terra. Prova disso, é a própria "Casa do Artesão", mas além da Casa, outro local utilizado para a exposição dos trabalhos feitos pelos artesãos é a Praça São Luiz Orione, onde todos os finais de semana acontece a "Feira de Arte e Talento", organizada pela prefeitura, além de artesãos são expostas na praça, barracas com comidas típicas da região que aguçam o paladar de quem visita a feira. A apresentação musical de artistas da terra também é presença garantida aos domingos.


 












Ao Vivo