Menu
Busca quinta, 22 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
36ºmax
24ºmin
REPERCUSSÃO

Após denúncia em reportagem, paciente grave no HRA é operado e família agradece

11 setembro 2020 - 10h07Por Redação

Após reportagem publicada no Portal O Norte, onde uma família denunciou a demora para a realização de uma cirurgia urgente em um homem de 56 anos que está entubado há mais de 30 dias no Hospital Regional de Araguaína (HRA), o paciente finalmente foi operado na noite desta quinta-feira (10), na unidade. 

A informação foi repassada ao site nesta manhã, onde o filho do comerciante Jeorgiano Tavares da Silva, agradeceu pela repercussão da notícia: "Ele foi operado ontem por volta de 20h30/21 horas, só queria agradecer pela atenção ao caso do meu pai, graças a Deus ele já voltou pro leito, a equipe médica já está tirando todos os sedativos pra ele começar a acordar. Agora é só aguardar a recuperação dele. É um grande alívio pra nós", disse Leonardo Martins. 

O Estado

Nossa redação procurou ainda ontem esclarecimentos sobre o caso e a Secretaria de Estado da Saúde (SES) encaminhou nota esta manhã confirmando que o procedimento foi realizado. 

Em nota, a SES justifica que o atraso para fazer a cirurgia foi devido ao grave quadro clínico do paciente e por isso "só foi possível a realização do procedimento cirúrgico de traqueostomia nesta quinta-feira, 10". (Confira a nota na íntegra no final da matéria)

Solidariedade

O caso sensibilizou muitos leitores, entre eles, um médico cirurgião da Clínica Gastrocentro em Araguaína, que apesar de não atuar no Regional, procurou nossa reportagem informando estar à disposição do hospital para realizar a cirurgia do senhor Jeorgiano sem cobrar nada. 

Entenda o caso

A família do senhor Jeorgiano procurou nossa reportagem relatando que ele estava internado há mais de 30 dias em uma UTI do Regional, desde que foi diagnosticado com a Covid-19 e que depois de tanto tempo entubado, necessitava de uma cirurgia de emergência por conta do tempo prolongado de entubação, que poderia comprometer severamente a fala dele caso não fosse submetido a uma traquiostomia [orifício criado cirurgicamente no pescoço e indicado em emergências].

Uma profissional da unidade esclareceu à família, que o paciente corria o risco de perder a voz caso o procedimento não fosse feito o quanto antes. Segundo ela, o recomendado era que a cirurgia fosse feita 21 dias depois da entubação. Como o senhor Jeorgiano não tinha previsão de alta e já estava há 35 dias internado, precisava continuar o tratamento através do orifício na traquéia para não comprometer ainda mais a garganta. 

O filho disse que a família entrou com uma solicitação para autorizar a cirurgia, mas reclamou da dificuldade em conseguir realizar o procedimento: "Desde que entramos com a solicitação o hospital vem adiando a cirurgia, um dia dizem que não tinha cirurgião disponível, outro dia é o anestesista que não podia atender e enquanto isso, as chances do meu pai ter uma sequela irreversível só aumentava,", lembra Leonardo.

Confira baixo a nota na íntegra da SES

Nota

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que o paciente citado por este veículo, está sendo assistido pela equipe multiprofissional do Hospital Regional de Araguaína (HRA), em leito de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) de Covid-19, há mais de 30 dias. Devido ao seu grave quadro clínico, só foi possível a realização do procedimento cirúrgico de traqueostomia nesta quinta-feira, 10.

A SES esclarece ainda que a orientação médica para a realização da cirurgia no paciente foi feita no dia 04 de setembro. Entretanto, a equipe médica aguardava melhora clínica para realização do procedimento cirúrgico. Esclarecemos, por fim, que o paciente segue internado em UTI, sob observação contínua da equipe da referida Unidade Hospitalar.

Palmas/TO, 11 de setembro de 2020.
Secretaria de Estado da Saúde
Governo do Tocantins

AO VIVO