Menu
Busca segunda, 06 de julho de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
34ºmax
20ºmin
ARAGUAÍNA

Jovens acusam PM de envolver seus nomes em tentativa de roubo

12 julho 2011 - 12h19

Dágila Sabóia
Da Redação


Dois cidadãos Araguainenses procuraram a Redação do Portal O Norte, na manhã desta terça-feira, 12, a fim de esclarecer fatos de um episódio ocorrido no último domingo, 10, no qual houve uma tentativa de assalto na cidade, onde a assessoria de imprensa do 2º Batalhão de Polícia Militar (2º BPM) divulgou o nome destes como comparsas do assaltante. (Veja a matéria na íntegra)

De acordo com Thiego Rhafaell Carvalho dos Santos de 22 anos, leitorista, servidor da Celtins e o empresário, Ivanildo Costa Silva de 32 anos, mais conhecido como "Feinho" dono de uma academia em Araguaína, eles tiveram seus nomes ligados de maneira equivocada ao fato divulgado pela Assessoria de Comunicação da Polícia Militar.

Esclarecimento
Em entrevista ao Portal O Norte, Thiego Rhafaell e Ivanildo Costa, alegaram não ter nenhum envolvimento na tentativa de roubo. Ivanildo Costa explicou ainda que conhecia o acusado, Roberto Pereira dos Santos Brito e que no momento em que muitas pessoas furiosas o agrediam com socos e pontapés ele e Thiegon Raphael apenas tentaram resguardar a integridade física do acusado até a chegada da polícia: “Conheço o Roberto, porque ele malha na minha academia e quando vimos ele caído no chão e sendo espancado, a gente se aproximou e tentamos afastar as pessoas para que parassem de agredir ele”, esclareceu Ivanildo Costa afirmando que o acusado, trabalha como segurança em festas e eventos da cidade.

Detenção
Eu mesmo chamei a polícia para vir ao local e tenho certeza que se a gente não tivesse interferido seriam dois crimes cometidos naquela noite, já que a população tentava fazer justiça com as próprias mãos”, afirma Thiego Raphael alegando ainda que no momento, foi detido pelo simples fato de tentar impedir um cinegrafista presente no local de não filmar o rosto do seu colega, Ivanildo Costa, pois segundo ele, a vinculação da imagem do empresário naquela situação poderia refletir negativamente na vida profissional do mesmo. “Quando a polícia chegou um repórter sensacionalista mandou a polícia me prender por ter agredido ele,”, declarou Thiego, falando da equipe de reportagem local do Canal 54 e completa “Fomos para a Delegacia e explicamos o que aconteceu e o delegado de plantão simplesmente nos liberou”.

Retratação Pública
Sobre o equívoco envolvendo o nome deles, Thiego Raphael e Ivanildo Costa afirmam que irão procurar as autoridades competentes para que seja feita a retratação pública sobre o caso, sugerindo que seja publicada uma nota de esclarecimento sobre o ocorrido.

Só queremos limpar nossa imagem, essa acusação que foi feita contra a gente é bastante séria, pois posso até perder clientes em minha academia se acreditarem que estou envolvido num caso como este”, observou, Ivanildo Costa.

Já Thiego Raphael, afirmou estar preocupado com o fato, porque de acordo com ele, isso poderia colocar em risco o seu emprego na Celtins. “É lógico que uma empresa séria não aceita que um funcionário seu seja criminoso e o meu nome foi a público como se eu fosse um, por isso eu já até conversei com meus superiores e esclareci o caso antes que fosse tarde", disse Thiego que acrescentou "Agora, o que me deixa constrangido é derrepente eu andar na Ruas fazendo meu trabalho e as pessoas me apontarem dizendo que eu sou bandido, isso eu não admito", pontuou.

AO VIVO