Menu
Busca terça, 22 de setembro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
37ºmax
22ºmin
MORADORES DE RUA

Depois de várias denúncias, problema parece ter solução

13 julho 2011 - 07h51

Dágila Sabóia
Da Redação


O Portal O Norte tem acompanhado o problema dos moradores de rua existentes na cidade de Araguaína. O caso é preocupante e tem afetado toda a sociedade araguainense, já que a cada dia aumenta o número destas pessoas pelas ruas de Araguaína que sem abrigo vivem a mercê muitas vezes de esmolas da comunidade.

A maior concentração destes moradores, estão em dois pontos da cidade: a Feirinha, um dos locais mais violentos de Araguaína onde é evidente a existência de prostituição, roubos, tráfico e consumo de drogas. O outro local é a região Central da cidade, onde motivados pelo grande número diário de circulação de pessoas, a maioria destes moradores pedem esmolas para quem passa pelas ruas.

Em várias matérias publicadas por nossa reportagem, a população tem cobrado ações emergenciais por parte do Poder Público para a solução do problema, onde mostramos a real situação tanto dos moradores como de comerciantes e populares que se incomodam com o fato, bem como com as autoridades municipais que tem procurado uma forma viável de resolver o impasse.

Confira algumas delas clicando nos links à seguir:

Secretário culpa burocracia pela demora da implantação da Casa Abrigo

Vereador cobra ação enérgica sobre o problema

Mendigos tomam as ruas e prejudicam o comércio

Moradores de rua terão casa de acolhimento em Araguaína

Mendigos continuam nas ruas e causam transtornos ao comércio


Ontem, 12, uma reunião realizada pela prefeitura de Araguaína, por meio, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Habitação tratou especificamente sobre o tema. Segundo o que foi discutido no evento, os moradores em situação de rua devem contar, em breve, com uma casa abrigo na cidade.

A reunião culmina ações resolutivas que estão sendo feitas visando resolver o problema que tanto afeta o município, visto que devido sua localização passou a ser centro receptor de pessoas em situações adversas, que se sujeitam a morar na rua.

O secretário de Desenvolvimento Social e Habitação, Jota Patrocínio, afirma que a implantação de uma “Casa de Passagem” para quem está nas ruas, é uma solução concreta e viável, já que se trata de ser humano, é necessária atenção especial, mesmo que alguns já tenham vindos expulsos de outros municípios.

A prefeitura de Araguaína está otimista com o projeto, que receberá o nome de Projeto Reviver, e servirá para o direcionamento das pessoas que se recusam ou não podem contar com apoio familiar.

O objetivo da instituição que está em processo de instalação é abrigar pessoas encontradas nas ruas, e oferecer-lhes oportunidades de recuperação, aprendizagem, e posteriormente procurar inserir-las novamente no meio familiar, quando possível, ou simplesmente buscar sua independência pessoal através de dinâmicas de trabalho e apoio psicológico. (Com informações da Ascop Araguaína)

 

AO VIVO