Menu
Busca quinta, 17 de outubro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
34ºmax
23ºmin
FISCALIZAÇÃO

População de Araguaína sofre com a falta de fiscalização no trânsito

18 janeiro 2011 - 18h00

Da Redação


Segundo dados do Denatran – Departamento Nacional de trânsito e IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), Araguaína é a segunda maior cidade do país em número de motocicletas, perdendo apenas para Ji-Paraná (RO), ou seja, Araguaína que também de acordo com o IBGE/2010 tem uma população de 150.520 habitantes possui 25,8 motos por pessoa.

Com tantas motos, não é preciso fazer uma pesquisa para detectar que a maioria dos acidentes de trânsito que acontecem na cidade envolvem os motociclistas, somado à quantidade de automóveis existentes e à imprudência, o número de acidentes aumenta ainda mais.

O último levantamento realizado pelo Departamento Estadual de Trânsito do Tocantins, Detran-TO, aponta que o número de acidentes tem aumentado 8% em todo o Estado. Em média são registrados 21 acidentes por dia e uma pessoa morre. Ainda de acordo com o departamento, 90% destes acidentes são ocasionados por imprudência.

Observando a estatística apontada, percebemos que as conseqüências da irresponsabilidade tanto de motoristas, quanto motociclistas e dos próprios pedestres, vão além de multas de trânsito, mas o que deveria ser motivo de preocupação para a população, não tem sido levado a sério por muitas pessoas.

Em Araguaína, por exemplo, facilmente podemos flagrar atos de infrações: são motoristas que não respeitam a faixa de pedestre, a sinalização, estacionam em lugares proibidos, não usam cinto de segurança e dirigem ou pilotam seus veículos falando ao celular. O resultado de tantas irregularidades é o aumento de acidentes nas estatísticas.

Faixas de pedestres
Faixas de pedestres só podem ser ultrapassadas por veículos automotores, quando o sinal estiver fechado, levando-se também em consideração que a travessia de pedestres nesta é preferencial”. Isso é o que um condutor habilitado aprende em escolinhas de trânsito, porém, na prática a situação é bem diferente.

Andando pela região central de Araguaína, nossa equipe flagrou várias vezes motoristas e motociclistas desrespeitando a faixa de pedestre, forçando estes a enfrentar o trânsito em meio a carros e motos correndo o risco de sofrer um acidente. “A maioria dos motoristas não respeitam a faixa de pedestres, a gente às vezes é obrigada a atravessar a rua mesmo quando os motoristas não respeitam a faixa, se não, esperamos por vários minutos até poder atravessar sem riscos. Isso é um absurdo!”, reclama a estudante Jéssica Silva, 28 anos.

Sinalizações
É comum observarmos condutores de veículos ultrapassando o sinal fechado, a justificativa de muitos é simplesmente a pressa. A mesma desculpa vale para os pedestres, que deixam de atravessar pela faixa e arriscam-se em meio aos carros. Situações como estas podem provocar graves acidentes no trânsito e consequêntemente até levar a óbito tanto quem dirigi quanto quem trafega à pé pelas ruas.
 

                                              Essa senhora deixou de atravessar pela faixa de pedestres e preferiu arriscar sua vida 
                                              em meios aos trânsito de veículos.
         


Estacionamentos irregulares
Há lugares em que é proibido por Lei estacionar, como por exemplo: a rampa para deficientes, em cima da faixa de pedestres e etc. Todas essas infrações são bastante comuns de serem detectadas no trânsito de Araguaína como mostram as fotos à seguir:


                                        
Carro estacionado em frente à rampa destinada  ao trânsito                                     Este mototaxista estava estacionado em cima da faixa de
de deficientes físicos.  
                                                                                       pedestres e ao ver nossa equipe registrando o fato, retirou
                                                                                                                        a moto imediatamente.


Fiscalização
No Centro de Araguaína, nossa equipe de reportagem registrou o momento em que um policial militar multou seis (6) motos que estavam estacionadas em local proibido. A aplicação das multas aconteceu em umas das principais avenidas da cidade, a Cônego João Lima.
 

            

                                              O policial militar aplica a multa nos infratores que estacionam as motos em locais proi-
                                              bidos.

                                  
                                                

O balconista Edmilson de Sousa, 33 anos, aponta a ação policial como positiva, mas reclama que a cidade precisa de mais fiscalização: “Apesar da Polícia Militar realizar com frequência esse trabalho de abordagem e fiscalização, ainda vemos muita imprudência no trânsito, então seria preciso mais policiais nas ruas pra manter a ordem”.

 

Ao Vivo