Menu
Busca terça, 01 de dezembro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
34ºmax
23ºmin
JUSTIÇA

Assassino contratado via aplicativo para matar vítima é condenado a 17 anos de prisão

07 novembro 2020 - 21h47Por Redação

Dois homens acusados de homicídio foram condenados, nesta semana, em Tribunal do Júri de Araguaína.

Em sessão realizada na quinta-feira (05), o acusado Genilson do Carmo da Silva foi condenado a 14 anos e três meses de reclusão pelo assassinato de Cleiton Pereira de Sousa. Ele foi julgado por homicídio duplamente qualificado, cometido por motivo fútil e sem dá chance de defesa à vítima.

O crime aconteceu enquanto, o acusado estava na casa da vítima e ambos consumiam bebidas alcoólicas na ocasião, quando se desentenderam, por ciúme, e Genilson atingiu Cleiton com uma arma branca no tórax. A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

O segundo julgamento aconteceu na sexta-feira (06) e condenou Marcos Vinícius Barbosa dos Santos a 17 anos, nove meses e 22 dias pelo homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, mediante dissimulação e recurso de dificultou a defesa da vítima) de Diego Noleto Sobral.

O crime ocorreu em uma oficina mecânica e a vítima foi morta por quatro disparos de arma de fogo. O acusado teria sido contratado, por meio de um aplicativo de mensagens, para executar a vítima.

O motivo tinha sido uma disputa entre facções criminosas. O acusado foi preso junto com comparsas, enquanto comemoravam o assassinado que havia cometido.
Os dois réus permanecem presos no Presídio Barra da Grota e ainda poderão recorrer da sentença.

 

AO VIVO