Menu
Busca sexta, 28 de fevereiro de 2020
(63) 99292-6165
Araguaína
31ºmax
22ºmin
NASCER BRASIL

Sesau inicia entrevistas do Projeto “Nascer no Brasil” na segunda-feira, 21

18 março 2011 - 16h35

A Sesau – Secretaria de Estado da Saúde inicia nesta segunda-feira, 21, as entrevistas do Projeto “Nascer no Brasil”. O inquérito, coordenado pelo Ministério da Saúde será realizado na maternidade Cristo Rei em Palmas, Hospital Regional de Gurupi e Maternidade Tia Dedé, em Porto Nacional. As três instituições foram sorteadas pelo Ministério para participar da pesquisa.

No estudo serão avaliados hospitais que realizam no mínimo 500 partos por ano, e ao todo 24 mil entrevistas serão realizadas em maternidades públicas e privadas dos 26 Estados brasileiros, sendo que, em cada instituição, 90 mães serão entrevistadas.

Nestes dias 16 e 17, o Hospital e Maternidade Dona Regina serviu de sede para treinamento da equipe de entrevistadores e prontuaristas do Projeto. Durante esses dois dias, a equipe composta por nove pessoas foi treinada por técnicos da Fiocruz e UFT - Universidade Federal do Tocantins. Um levantamento prático foi colhido nos cadernos de partos normal e cesário, prontuários e questionários aplicados diretamente com as mães.

A supervisora do projeto no Estado, Edilma Fiel Barbosa, informou que a equipe capacitada é composta somente por enfermeiras, devido estas profissionais estarem diretamente ligadas à assistência, mas sem nenhum vínculo com as instituições, que serão pesquisadas. “Esse critério é para que não haja nenhuma influência com relação aos dados obtidos. Que seja o mais fidedigno possível”, destaca Edilma.

Para a técnica da Fiorcruz-RJ, Bárbara Vasques da Silva Ayres, responsável pelo treinamento no Tocantins, essas profissionais tiveram treinamento teórico durante dois dias, na UFT e prático no HMDR. “Esse treinamento é para que os dados colhidos sejam de acordo com o projeto e não tenham nenhuma influência de quem esteja fazendo a coleta”, afirma Bárbara.

Depois de serem coletados, tabulados e comparados, os dados serão encaminhados para o Ministério da Saúde onde servirão para desenvolver políticas públicas que melhorem o atendimento no serviço público.

Com o projeto “Nascer no Brasil - Inquérito Nacional sobre Parto e Nascimento”, o Ministério da Saúde, em parceria com a Fiocruz – Fundação Oswaldo Cruz, a ANS - Agência Nacional de Saúde Suplementar e universidades estaduais e federais pretende identificar os tipos de parto realizado, os motivos para realização de cada um e avaliar o atendimento à mulher durante o pré-natal, partos e após o nascimento do bebê. (Da Ascom Sesau)

AO VIVO