Menu
Busca sábado, 29 de fevereiro de 2020
(63) 99292-6165
Araguaína
30ºmax
22ºmin
AVALIAÇÃO POSITIVA

Siqueira Campos considera positivos 96 dias de Governo

07 abril 2011 - 11h40

Em entrevista coletiva em seu gabinete, na noite desta quarta-feira, 06, o governador Siqueira Campos, relatou sobre o trabalho realizado nos 96 dias à frente do Executivo e considerou sua administração como positiva. Segundo ele, a retomada de projetos na área da fruticultura e piscicultura, a restauração da credibilidade do Estado, o traçado de estratégias para o desenvolvimento, a retomada da questão das Zonas de Processamento de Exportação - ZPEs e a instalação dos Conselhos que o auxiliarão na administração são exemplos do que se pode fazer apesar de alguns sacrifícios.

Sobre a restauração da credibilidade do Estado, o governador falou sobre as visitas e os convites que recebeu, que resultarão em grandes investimentos para o Tocantins: “Nos visitaram aqui pessoas que integravam comitivas de empresários que formam a famosa Três Gargantas, uma grande hidrelétrica da China, que quer vir investir neste setor e em hidrovias, fazer as eclusas e acho que devemos fazer com parcerias, porque Governo não tem que ficar a frente disso, tem que fazer concessão e acompanhar a execução. A ferrovia tem um custo no frete no transporte mais ou menos de 20% do que cobra o transporte rodoviário e a hidrovia é 20% do que cobra a ferrovia, daí você imagina como os produtos vão ganhar competitividade lá fora, para isso precisamos dar prioridade a estas parcerias”, afirmou acrescentando que vai à China, pois seus representantes tomaram a iniciativa de vir logo que souberam do seu retorno ao Governo.


Japão
Ainda sobre as novas parceiras, o governador falou que já recebeu três comitivas de empresários e convites para voltar ao Japão e a manifestação deles a respeito de nossos interesses lá no Japão, tem sido muito calorosa. “Assim que passei o Governo para meu sucessor, tivemos reuniões importantes com os japoneses, sob a coordenação da Jaica, com representantes da Toyota, Mitsubishi, Nissan e Toshiba e fizemos um trato, que pedia o retorno do governador e ele não acreditou no projeto. Este projeto previa a disponibilidade de mais de U$ 1,3 bilhões. Isto era para o Projeto Pé de Galinha, com cinco grandes usinas, todas elas produzindo 5 megawatts de energia com bagaço de cana, cada uma dela integrada a malha rodoviária do Estado. Com isso, nós teríamos hoje atingido a mais ou menos 120 mil empregos”, disse o governador enfatizando que isso foi uma perda para o Etanol, que tem tido alto preço no mercado, devido a baixa produção, mas afirmou que “mercado tem suas regras, mas a gente acerta determinadas condições em que as empresas precisem seguir exigências para poder obter vantagens, com isso pode se evitar o pior para a maioria do povo. Dá pra se estabelecer exigências que precisam ser cumpridas, dando uma contribuição para o fim do monopólio do petróleo e melhorar a economia”.

Banco Mundial
Quanto à credibilidade do Estado, Siqueira Campos afirmou que o Tocantins já pagou duas importantes parcelas do débito ao Banco Mundial e conseguiu prazo para quitar o restante até outubro deste ano. “Apesar de termos o prazo, antes de outubro nós vamos pagar todas as dívidas deixadas pelo governo anterior, porque não podemos ficar inadimplentes, pois isso paralisa o Estado. O Banco Mundial está com recursos para nos entregar, para completarmos a malha viária, um projeto que apresentamos ainda em 2001 e 2002 e que estão com ele pronto para atendimento e não posso prejudicar um negócio desses. Isso integra todas as regiões do Tocantins e também restauram muitas das vias que foram construídas há mais de 15 anos. Temos que completar toda a malha viária do Estado, estamos perto de ver funcionar a Ferrovia Norte Sul e precisamos fazer uma integração de todos os modais".

ZPEs
Sobre as Zonas de Processamento de Exportação – ZPEs, o governador afirmou que está retomando esta. “As ZPEs, foram privatizadas, por determinação do Governo Federal, e aqui no Estado, estamos convocando os empresários para ver se eles tem interesse em tocar pra frente o projeto. Este invento nascido na China a fez chegar em diversas parte do mundo e fez com que seus produtos ganhassem competitividade e democratizando os bens de consumo”.

Conselhos
Sobre as criações do Conselho de Desenvolvimento Econômico (CDE) e do Conselho de Coordenação de Programas e Projetos Estratégicos (COPPE), o governador falou sobre os próximos passos de atuação. “Apesar de não termos concluídos o projeto das prioridades no campo das rodovias estaduais, temos dentro delas a rodovia de Novo Acordo até a divisa com o Piauí e também dando acesso a Mateiros que se liga a Bahia. Nós já elegemos também, os trechos de Araguatins a Buriti, de Araguatins para Xambioá, passando por Ananás. Já também estamos em estudo, praticamente aprovado o trecho de Pindorama a Almas, que é de fundamental importância, pois é uma reunião isolada. Apesar de ser uma estrada cara, por ser uma região montanhosa, mas é preciso fazer, porque é um município populoso e de onde sai muitas riquezas, é uma região de grande produção e vamos procurar integrar estas regiões todas o mais rápido possível”.

Fatalidade
Siqueira Campos também falou sobre o incidente ocorrido envolvendo a Polícia Militar, que acarretou na morte de um civil: “Foi uma fatalidade. A nossa Polícia Militar não é uma polícia de assassinos, é uma Polícia que tem que se resguardar, porque ao ostentar o uniforme, muitos deles tem sido assassinados perversamente e o pessoal não anota isso. A nossa Polícia Militar é uma das melhores do Brasil e precisa ser apoiada pela população. É um pessoal sério, baseado num profissionalismo acentuado e que está aí pra servir e dar garantias ao cidadão e isso eles vem fazendo, por exemplo, alguns assaltos aconteceram e os assaltantes estão presos. Não vamos desestimular o profissional que não é dos melhores remunerados e não é dos que tem maiores condições do exercício de uma atividade de risco, ao sair de casa ele já tá exposto aos riscos, de maneira que devemos ter confiança e respeito à nossa polícia, pois eles conquistaram e merecem isso”, enfatizou.

Carajás
O governador falou sobre sua viagem a Parauapebas, no mês passado, quando palestrou sobre a redivisão territorial do Brasil, ao mostrar o jornal “O Tocantins”, de circulação naquele Estado e enfatizou do exemplo que o Estado do Tocantins tem para aquela região, no que diz respeito a sua autonomia e seu crescimento e desenvolvimento desde sua criação.

Dia do jornalista
Siqueira falou que a entrevista foi também uma forma de comemoração ao dia do Jornalista, celebrado em todo dia 7 de abril: “Nos antecipamos e fazemos isso da melhor forma. Os Jornalistas são profissionais que dedicam os seus esforços na construção de um Estado forte desenvolvido, próspero e justo e um país nas mesmas condições”. (Do Voz do Bico)

AO VIVO