Menu
Busca quarta, 23 de outubro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
31ºmax
23ºmin

Deputados buscam soluções para a saúde no Tocantins

24 novembro 2010 - 07h27

A aprovação da tramitação em regime de urgência de um requerimento do deputado Marcello Lelis (PV), solicitando informações acerca do sistema de saúde do Estado, dominou os debates na Assembléia Legislativa na sessão desta terça-feira, dia 23. No documento, o Lelis pede esclarecimentos sobre aquisição de remédios, pagamento de fornecedores e a possibilidade de interrupção dos serviços de alimentação e limpeza no Hospital Geral de Palmas.

O deputado lembrou que não é culpa da equipe médica e dos demais servidores, mas que a realidade do atendimento do Hospital Geral de Palmas é reflexo das deficiências do sistema de saúde do Tocantins. Ele lembrou que o atendimento se agrava porque não há pronto-socorro em Palmas, o que acaba sobrecarregando o HGP. “Precisamos de ações para garantir as condições mínimas de atendimento à população até o final deste Governo”, defendeu Marcelo.

Para o presidente da Assembléia Legislativa, o deputado Junior Coimbra (PMDB), a situação presente é uma conseqüência de todos os governos anteriores. “ Reconhecemos que há dificuldades, mas é uma ocorrência em todo o País. Mesmo assim, o Tocantins conta com um dos melhores sistema de saúde da região. Espero que o próximo governo solucione os problemas de imediato”, disse o presidente.

Já a deputada Josi Nunes (PMDB) acrescentou que os medicamentos já foram providenciados e que a equipe de transição do novo governo deve tranqüilizar os fornecedores quanto ao pagamento dos serviços. “Reconhecemos a superlotação, mas é devido ao fluxo externo de pacientes. Isso porque foram ampliados os serviços de alta complexidade, atraindo pessoas de outros estados. Contudo, a população está recebendo atendimento”, esclareceu Josi.

A deputada Solange Duailibe (PT) disse que a Prefeitura Municipal de Palmas repassa mensalmente cerca de 3 milhões para o Estado para realizar os atendimentos de emergência, já que o Município ainda não dispõe de um hospital para esse fim.

Também participaram do debate os parlamentares Amélio Cayres (PR), Eli Bortes (PMDB), José Geraldo (PTB), José Viana (PSC), Osires Damaso (DEM), Raimundo Moreira (PSDB), Raimundo Palito (PP), e César Halum (PPS). (Com informações da AL/TO)
 

AO VIVO