Menu
Busca domingo, 17 de outubro de 2021
(63) 99958-5851
Araguaína
36ºmax
25ºmin
CONFRONTO DE DADOS

Ferramenta desenvolvida no IML do Tocantins auxilia na identificação de mais um cadáver

16 setembro 2021 - 16h56Por Secom

A ferramenta Idforense, desenvolvida no Instituto Médico Legal do Tocantins (IML), ligado à Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), identificou o cadáver de Gercina Batista da Silva, de 36 anos, que se encontrava desaparecida desde o dia 3 de outubro de 2020. Com o programa, foi verificado que uma ossada que foi encontrada em 4 de agosto de 2021, possuía as mesmas características biotipológicas da mulher desaparecida (sexo, idade, ancestralidade e estatura).

A ossada foi encontrada em uma fazenda no setor próximo ao Morada do Sol IV, área rural. No trabalho de confronto de dados por meio do Idforense, foi vislumbrada a possibilidade de a ossada ser a suposta Gercina Batista da Silva, direcionando, portanto, a investigação. O prontuário odontológico para exame comparativo com a arcada dentária da ossada foi disponibilizado pela Unidade de Saúde e fotos fornecidas pela família.

Segundo a superintendente da Polícia Científica, Dunya Wieczorek Spricigo, a aplicação web agilizou a identificação desse cadáver que já se encontrava esqueletizado. "Esperamos que, com o aperfeiçoamento contínuo do programa, as respostas a essa demanda da sociedade sejam respondidas com maior celeridade. Inclusive já estamos buscando novas parcerias para incrementar o programa de busca", destacou.

Para facilitar esse procedimento, o diretor do IML, Luciano Fleury, explica que são importantes a atualização e o preenchimento completo do prontuário de saúde do paciente. “Os profissionais de Saúde precisam nos auxiliar nesse processo mantendo completo o prontuário do paciente nos consultórios, já que muitas vezes a análise antropológica e da arcada dentária é o único material passível de análise imediata e os registros contribuem para a rápida solução do caso”, explicou.

O perito odontolegista Anderson Fernando Vieira e a equipe realizaram o exame comparativo entre as informações contidas na ficha de atendimento clínico com o exame do crânio e arcada dentária realizado na ossada encontrada e, após essa análise, foi possível positivar a identificação.

Id Forense

A ferramenta tecnológica Idforense desenvolvida no IML do Tocantins, projeto coordenado pela perita oficial odontolegista Georgiana Ferreira Ramos, restringiu o universo de suposições direcionando as investigações de pessoas desaparecidas.  “Um sonho realizado! Muito bom colher os frutos desse trabalho que vem sendo desenvolvido há dois anos. Essa aplicação web está contribuindo para a identificação de pessoas desaparecidas", destacou.

Os dados antropológicos e forenses, colhidos por peritos durante as análises cadavéricas de pessoas não identificadas, são inseridos no programa e, com as informações, são gerados marcadores característicos para cada indivíduo, o que facilitará a resposta durante a busca de desaparecidos por familiares.

AO VIVO