Menu
Busca segunda, 20 de setembro de 2021
(63) 99958-5851
Araguaína
36ºmax
23ºmin
NO TOCANTINS

Filhote de onça-pintada é encontrada morta com patas e orelhas queimadas

06 setembro 2021 - 15h33Por G1 Tocantins

Uma filhote de onça-pintada foi encontrada morta na zona rural de Peixe, sul do estado, com patas e orelhas queimadas, neste domingo (5). A principal suspeita é de que o animal pode ter sido vítima de uma grande queimada que atingiu uma área próxima e que durou cerca de 10 dias.

A onça foi vista por turistas que frequentavam ranchos às margens do rio Tocantins, neste domingo. Pessoas ligaram para a Polícia Militar informando que a filhote estava agonizando e se arrastando pela mata.

Policiais foram ao local para fazer o resgate, mas no caminho receberam outra ligação informando que a fêmea já estava morta.

"A queimada na zona rural do município durou em torno de 10 dias e devastou uma grande área, queimou fazendas, pastagens. Muita vegetação foi destruída. O caso dessa onça, nós conseguimos ter ciência, imagino que tantos outros devem ter morrido durante esses dias", disse um policial, que preferiu não se identificar.

Onça encontrada morta estavam com orelhas queimadas — Foto: Divulgação

Segundo moradores, é possível que tenham muitas onças na região. O policial disse que já viu pelo menos três, do ano passado para cá. Uma delas morreu ao ser atropelada na BR-010, em dezembro do ano passado.

"Onça-pintada é um animal raro de se ver e ver o animal naquele estado foi impactante. Fiquei muito triste com a situação. Os bichos já estavam comendo as patas da onça, isso faz acreditar que ela estava agonizando há alguns dias", disse.

 

Onça foi encontrada morta no município de Peixe — Foto: Divulgação

 

Queimadas

De janeiro até este domingo, foram registrados 6.954 focos de incêndio em todo o estado, 20% a mais do que no mesmo período de 2020, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

O meses de agosto e setembro registram os maiores índices de queimadas. O tempo seco, baixa umidade, vento forte e a temperatura, que pode ultrapassar os 40ºC, são combustíveis para o fogo e ajudam a espalhar as chamas com maior rapidez.

Nesse fim de semana, um novo incêndio florestal foi registrado em Talismã, cidade que fica na mesma região de Peixe. De acordo com a Defesa Civil do município, as chamas começaram às margens da TO-373 e atingiram três propriedades rurais, além de uma área de preservação ambiental. A suspeita é de que o fogo tenha sido criminoso.

Este é o terceiro incêndio florestal registrado na cidade neste período de estiagem. O primeiro atingiu uma fazenda e provocou uma nuvem de fumaça gigantesca. No segundo, cerca de 150 hectares foram destruídos depois que, supostamente, um pé de buriti atingiu a rede de transmissão de energia.

 

Nuvem de fumaça gigante pôde ser vista em fazenda — Foto: João Carlos/Defesa Civil/Talismã

A Serra do Lajeado em Palmas registra uma queimada há mais de uma semana. O combate é realizado pela terra e pelo ar. O helicóptero do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) ajuda a apagar as chamas nas áreas de difícil acesso.

Nesta segunda-feira (6), equipes seguem no local. O Corpo de Bombeiros disse que pediu autorização ao proprietário de um tanque de peixes para que o helicóptero pudesse captar a água do local para combater as chamas.

 

AO VIVO