Menu
Busca sexta, 28 de fevereiro de 2020
(63) 99292-6165
Araguaína
31ºmax
22ºmin
RACIONAMENTO

Saneatins alerta para possível racionamento em Palmas

21 setembro 2011 - 10h12

O município de Palmas pode vir a enfrentar racionamento de água nos próximos dias, segundo afirma o presidente da Companhia de Saneamento do Tocantins (Saneatins), José Vicente Marino. Ele alerta, que dois dos principais mananciais que abastecem o município, o Taquaruçu Grande e Taquaruçuzinho, neste período de seca reduziram a vazão em 80% e por outro lado a demanda vem aumentando com o crescimento de Palmas. Marino informou que a região Sul de Palmas já vem enfrentando problema com relação a pressão da água, que quando muito fraca, não enche as caixas d’água e reservatórios.

Neste período de estiagem, mesmo que inconscientemente, as famílias consomem mais água: molhando jardins, tomando mais banhos, tem mais poeira, o que demanda mais limpeza na casa. Então nesse período, o consumo de água aumenta cerca de 30% em Palmas”, pontua.

Marino enfatiza a importância da população palmense fazer o uso da água de forma mais consciente. “Para se ter uma ideia a região Sul enfrenta falta de água atualmente e se a população da região Norte reduzir o consumo pode ser o que falta para complementar o consumo da região Sul”, pondera.
Marino conta que na região Sul de Palmas, em função do crescimento intenso no número de novos loteamentos e residenciais, o abastecimento está ficando comprometido nesse período de estiagem. “Em algumas quadras mais altas, a pressão da água não é suficiente para chegar às caixas d’águas, portanto a falta de água já vem acontecendo nos bairros das regiões mais altas do município”, disse.

Consumo
O presidente explica que em média o palmense consome entre 150 a 200 litros de água por dia. Considerando que Palmas conta com uma população de 223.817 mil habitantes, o consumo diário de água na Capital fica entre 33.572.550 e 44.763.400 litros por dia. Segundo Marino, três principais mananciais abastecem Palmas atualmente, são eles: Taquaruçu Grande, Ribeirão Brejo Comprido e o Ribeirão Água Fria, que está em uma situação alarmante, conforme afirma o presidente.

Para sanar o problema da falta de água, a Saneatins deve inaugurar no próximo dia 30, a obra de expansão da Estação de Tratamento de Água (Estação nº 06), e ainda a expansão da rede de abastecimento na região Sul de Palmas. “Estamos finalizando ainda um grande reservatório de água com capacidade de 1,5 milhão de litros, que também deve ser inaugurado no dia 30 de setembro próximo”, informou. Segundo ele, essas e outras medidas estão sendo tomadas no sentido de que, já no mês de outubro, o desconforto dos moradores que enfrentam falta de água, seja sanado.

Revitalização
A Saneatins está empreendendo um projeto com o objetivo de promover a preservação ambiental, criando processos de envolvimento, participação, capacitação e treinamento dos moradores da área de influência do ribeirão Taquarussu Grande para revitalizar a sub-bacia, principal manancial de captação de água da Capital. Além disso, o projeto pretende pagar serviços ambientais para as comunidades locais participantes. O projeto, orçado em cerca de R$ 1 milhão, conta com o apoio científico da Fundação Grupo Boticário e o Instituto de Conservação Ambiental The Nature Conservancy do Brasil (TNC). (Jornal do Tocantins)

AO VIVO