Menu
Busca quinta, 23 de setembro de 2021
(63) 99958-5851
Araguaína
37ºmax
23ºmin
ARAGUAÍNA

Prefeitura realiza encoleiramento de cães e capacitação de agentes no combate à Leishmaniose

18 agosto 2021 - 09h58Por Ascom/Prefeitura de Araguaína

A Prefeitura de Araguaína está realizando ações durante a Semana Nacional de Controle e Combate às Leishmanioses, que teve início no último dia 10 e segue até esta sexta-feira, 20. Entres as atividades estão o projeto de monitoramento do vetor, capacitação das equipes e atualização no controle das doenças em Araguaína com o encoleiramento de cães.
 
Nesta terça e quarta-feira, dias 17 e 18, estão sendo realizadas as capacitações dos ACE (agentes de combate a endemias) das 8 às 13 horas, no Auditório da Biblioteca Municipal. A programação termina na sexta-feira, 20, com a atualização das equipes no controle das leishmanioses, no auditório do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses).
 
A programação começou com um projeto de monitoramento do vetor por meio das instalações das armadilhas em seis setores da cidade: Xixebal, Presidente Lula, Universitário, Lago Sul, Alto Bonito e Parque Bom Viver.
 
No último dia 16, foi realizada uma capacitação da equipe do Núcleo de Vigilância Epidemiológica do Hospital Municipal de Araguaína.  Em todas as capacitações estão sendo explicado como será o encoleiramento de cães como nova ferramenta de controle da leishmaniose visceral. O planejamento de trabalho já foi enviado para o Ministério da Saúde e aprovado, o Município está aguardando as coleiras chegarem.
 
Capacitação de agentes

As palestras para os agentes têm como objetivo orientar os profissionais sobre doenças como: leishmanioses, malária, chagas, dengue, chikungunya e zika.
 
“O intuito é capacitar esses novos agentes, sensibilizá-los da importância de cada um para divulgar mais conhecimentos e gerar engajamento com a comunidade que também é essencial no auxílio do controle dessas doenças”, explicou a organizadora do evento, a médica veterinária Ketren Carvalho.
 
Flávio Queiroz é um dos novos agentes, para ele essa capacitação é fundamental no desempenho do seu trabalho. “O curso vai capacitar a gente, no nosso dia a dia, isso é muito importante para nós orientarmos corretamente os moradores da comunidade de como evitar o foco de mosquitos”, explicou.
 
Casos de leishmaniose

As ações pedagógicas são fundamentais no controle da doença no município. De janeiro a julho deste ano, foram registrados oito casos de leishmaniose visceral em humanos, enquanto nesse mesmo período de 2020, ocorreram sete casos.
 
Apesar desse aumento, em 2008, Araguaína já esteve em segundo lugar a nível nacional em incidência de casos de leishmaniose visceral em humanos. Atualmente, houve uma redução de 97%, conforme dados do CCZ. “A intensificação do trabalho desenvolvido pelo CCZ está deixando a cidade em uma situação mais confortável, mas ainda é preocupante temos muitos casos caninos e por isso não podemos deixar de seguir as orientações, as ações devem ser contínuas e ininterruptas”, afirmou o superintendente de Vigilância em Saúde, Eduardo Freitas.
 
Participação da comunidade

Em Araguaína, o município conta com um total de 215 agentes de endemias que realizam visitas periódicas nas residências, orientando e tirando as dúvidas dos moradores.
 
“A população precisa receber os agentes para continuidade desse trabalho, por isso, pedimos que abram as portas, estamos seguindo todos os protocolos de segurança, nossos profissionais estão uniformizados com crachás”, destacou o superintendente.
 
Programação

Dia 18 (quarta-feira)

8 às 13h – Capacitação dos novos agentes de endemias, no auditório da Biblioteca Municipal.
 
Dia 20 (sexta-feira)

8h às 13h - Atualização das equipes no controle das leishmanioses e o planejamento da inserção do encoleiramento de cães para esse segundo semestre, como nova ferramenta de controle da leishmaniose visceral, no auditório do CCZ.

AO VIVO