Menu
Busca segunda, 25 de maio de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
33ºmax
22ºmin
TOCANTINS

Secretário garante que oferta de UTIs atende recomendação mas alerta: "nenhum sistema suporta superlotação"

02 abril 2020 - 11h33

 

Com a pandemia da Covid-19, provocada pelo  novo Coronavírus, o olhar do planeta se volta para a quantidade de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) que há disponíveis nos hospitais, já que um número grande de pessoas infectadas pela doença acaba hospitalizada e com problemas pulmonares, tendo dificuldades para respirar. Em razão disso, o secretário de Estado da Saúde, Dr. Edgar Tollini, afirmou nesta quinta-feira, 2, que o Tocantins atende às exigências do Ministério da Saúde e vem fazendo investimentos para aquisição de testes e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

“Em primeiro, precisamos deixar claro que nenhum sistema de saúde do mundo suporta uma superlotação, então o isolamento social continua sendo a única forma de garantirmos ações efetivas no atendimento aos pacientes com a Covid-19. Dito isso, é preciso deixar claro também que o Tocantins atende às exigências do Ministério da Saúde referente à quantidade de leitos proporcionais para a população”, afirmou o Secretário.

De acordo com o gestor, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) dispõe atualmente de 131 leitos de UTI na rede Estadual e outros 157 complementares e privados, totalizando 288 leitos de UTI à disposição do Estado para atendimento de pacientes com quadros moderados a graves. “A recomendação do Ministério da Saúde, considerando de forma proporcional da população, é que o Tocantins disponha de pelo menos 200 leitos de UTI para atendimento da demanda”, informou.

Conforme o secretário Edgar Tollini, embora haja estudos para ampliação de leitos, considerando um cenário futuro, atualmente as unidades hospitalares geridas pelo Governo do Tocantins dispõem de mais de 900 leitos disponíveis e estão trabalhando com uma baixa ocupação deles.

“Todos os leitos reservados e isolados no Hospital Geral de Palmas (HGP) possuem respiradores. Os hospitais públicos do Tocantins possuem no total 223 respiradores em funcionamento. A SES possui uma ata de registro de preço que contempla aproximadamente 200 respiradores, sobre a qual tem entrado em contato com as empresas ganhadoras para ver a entrega dos equipamentos, considerando a dificuldade mundial para a disponibilidade do produto. Caso o fornecedor não tenha a disponibilidade de entrega do mesmo, o órgão verificará novas possibilidades de compras com outros fornecedores”, garantiu o gestor.

Testes para Covid-19

Em relação aos testes para apontar se a pessoa está ou não infectada pela Covid-19, o secretário informou que no Tocantins, somente o Laboratório Central de Saúde Pública do Tocantins (Lacen) realiza a testagem de exames biomoleculares. “São realizados cerca de 20 exames diários, mas tem capacidade imediata de realizar até 104 testes por dia. A dificuldade do Estado está na quantidade de insumos disponíveis para realização dos exames, pois o Ministério da Saúde tem enviado um quantitativo limitado, e o Estado está com dificuldades para aquisição própria para suprir a demanda, uma realidade nacional”, destacou Edgar Tollini.

Ainda segundo o Secretário: “O Lacen solicitou ao Ministério da Saúde o quantitativo de 24 Kits (528 testes). A previsão é que a entrega ocorra no início deste mês. No total, já foram realizados no Estado 185 amostras testadas, destas, nove casos foram confirmados, outros dois casos foram confirmados na rede privada e um por teste rápido”, informou.

Aquisição de EPIs

Em relação aos Equipamentos de Proteção Individual, o secretário afirmou que o Estoque Regulador do Estado está abastecido com todos EPIs, como luvas, máscaras N95, máscaras descartáveis, aventais, propés e toucas, para um período de 4 a 6 meses, mesmo com a utilização em grande escala em decorrência da Covid-19.

“Não haviam macacões impermeáveis por serem itens preconizados apenas para casos de surtos e epidemias, no entanto, já houve aquisição de quantidade necessária para uso imediato dos profissionais que farão o enfrentamento da doença”, esclareceu o titular da SES.

Para garantir maior segurança às equipes de Saúde, a SES fez um processo de dispensa de licitação esta semana para aquisição de EPIs e álcool em gel. Os quantitativos a serem comprados são:100 mil máscaras N95; 266 mil macacões repelentes a fluidos humanos; 6 mil macacões impermeáveis; 4 milhões de máscaras descartáveis; 6 mil frascos de álcool em gel 70% de 1 kg; 6 mil frascos de álcool em gel 70% de 800g para dispenser; 180 mil caixas com 100 unidades de luvas de procedimento tamanho M; 140 mil caixas com 100 unidades de luvas de procedimento tamanho G; 160 mil caixas com 100 unidades de luvas de procedimento tamanho P; 6 mil protetores faciais; 144 mil aventais descartáveis; 200 mil toucas; 200 mil propés; 6 mil aventais impermeáveis de vinil e; 4 mil aventais impermeáveis de SMS.

Plano de Contingência

O Tocantins foi um dos primeiros estados do país a apresentar o seu Plano de Contingência ao Ministério da Saúde. O documento possui várias iniciativas que visam diminuir a proliferação da Covid-19, doença causada pelo novo Coronavírus, o Estado do Tocantins vem colocando em prática um robusto plano de ação no âmbito da Saúde.

AO VIVO