Menu
Busca segunda, 19 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
37ºmax
22ºmin
"TRAIÇÃO"

Marido vai até delegacia, confessa que matou mulher e depois é liberado

10 fevereiro 2020 - 18h21Por Redação

O suspeito de matar a própria companheira na manhã de domingo (09), em Xambioá se apresentou hoje para a polícia, confessou o crime em detalhes e foi liberado para responder em liberdade.

O jovem de 23 anos que não teve o nome divulgado, compareceu na manhã desta segunda (10), na delegacia acompanhado de um advogado e em depoimento contou que o crime foi motivado por uma traição. Segundo o autor que morava há pouco tempo com a vítima, em uma residência que fica no setor Alto Bonito e na noite de sábado (08), eles receberam alguns amigos em casa e sua mulher teria se interessado por um desses convidados. Ele relatou que dormiu embriagado e ela teria ido para outro quarto da casa e dormido com o visitante. Ele só teria percebido pela manhã a situação, momento em que começou a discutir com a mulher e a esfaqueou com um golpe de faca no peito. 

Luzilene da Silva Santos (23 anos), não resistiu ao ferimento e morreu ainda no local. Vizinhos testemunharam o autor saindo correndo da casa com manchas de sangue e uma faca na mão a qual ele descartou mas foi logo depois apreendida pela polícia. 

Apontado como principal suspeito do crime, o companheiro foi procurado durante todo o dia de domingo mas teria fugido da cidade. A polícia chegou a apreender também uma arma de fogo que pertenceria a ele e estava na residência em que seus pais moram. Depois de passar o período do flagrante ele foi espontaneamente até a delegacia para contar sua versão dos fatos. 

A Polícia Civil não especificou que elementos do crime foram confessados e quais foram negados pelo jovem mas informou que ele confessou parcialmente a prática do crime e vai responder em liberdade. As investigações estão sendo feitas pela 22ª delegacia de Xambioá.  

 

AO VIVO