Menu
Busca quarta, 28 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
31ºmax
23ºmin
NA CAPITAL

Suspeito de matar açougueiro com mais de 10 tiros morre após confronto com a PM

08 fevereiro 2020 - 09h54Por G1 Tocantins

Um rapaz de 21 anos, suspeito de assassinar com mais de 10 tiros o açougueiro Guilherme Alves da Luz na última quarta-feira (5), foi morto em confronto com a Polícia Militar. O caso foi registrado nesta sexta-feira (7), na quadra 1.005 Sul, em Palmas.

O Instituto Médico Legal (IML) informou que o jovem foi identificado como Gabriel Conceição da Silva. A Polícia Militar informou que ele estava cumprindo pena de oito anos por roubo em regime semiaberto. Ele também responde a dois processos pelo mesmo crime com uso de arma de fogo.

A PM informou que a ação começou quando o Batalhão de Choque recebeu informações sobre tráfico de drogas na região sul da capital e foi para o local. Quando os militares chegam lá, viram dois homens em atitude suspeita, os quais ao verem a PM pularam muros para fugir.

A polícia disse que fez o cerco, mas a equipe foi recebida com disparos de arma de fogo. Os homens continuaram a fuga e entraram em uma casa que estava em reforma.

Na residência, houve troca de tiros, e Gabriel acabou sendo atingido. O outro suspeito conseguiu fugir. A polícia disse que o Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram chamados e realizaram os primeiros socorros, mas o jovem não resistiu.

A arma usada por ele foi apreendida. Porções de maconha e cocaína foram encontradas na casa do jovem, segundo as informações.

Assassinato
Guilherme Alves da Luz, de 21 anos, foi morto com 12 tiros na quarta-feira (5) no Jardim Aureny III, região sul de Palmas. O crime aconteceu momentos após a vítima sair do trabalho.

Testemunhas disseram que ouviram vários tiros por volta das 21h30. Logo depois o homem foi visto caído na calçada de uma casa perto de um supermercado. Guilherme Alves trabalhava como açougueiro e morreu no local do crime.

Segundo a Polícia Civil, no último dia 22 de janeiro a vítima tinha sido abordada por dois criminosos em uma tentativa de assalto. Na época ele reagiu, e os dois chegaram a apontar uma arma pra ele, mas fugiram do local sem levar nada.

Neste segundo ataque ele foi executado após ser abordado por dois homens em uma motocicleta preta. Ele tinha marcas de tiros no tronco e na cabeça e a suspeita é que uma pistola 9 mm tenha sido usada no crime. Em depoimento, parentes disseram à polícia que ele não tinha inimigos nem em envolvimento com drogas. Nenhum suspeito foi preso.

AO VIVO