Menu
Busca quarta, 28 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
31ºmax
23ºmin
PROMESSA DE CAMPANHA

Alan Barbieiro defente instalação de usina de energia solar para abastecer prédios públicos

13 outubro 2020 - 15h59Por Assessoria de Comunicação

O candidato do Podemos a prefeito de Palmas, Alan Barbiero, defendeu, nesta terça-feira, 13 de outubro, a instalação imediata de uma usina de energia solar para abastecer todos os prédios públicos municipais, incluindo escolas, da Capital. Com isso, seria possível diminuir a conta de energia da cidade em até 70%.

Secretário municipal de Planejamento e Gestão em 2015/16 e responsável pela coordenação do Palmas Solar (implantado através de lei municipal) naquele período, o candidato garantiu que, caso eleito, vai priorizar a adoção de energia solar em todo o município, incentivando os consumidores, sejam empresas ou pessoas físicas, a adotar esse tipo de sistema. “A energia solar é o presente em todas as cidades bem estruturadas. Nós temos um potencial imenso para gerar esse tipo de energia e vamos trabalhar nisso”, ressaltou o candidato.

Alan Barbiero destacou que vários estacionamentos de Palmas podem ter placas de energia solar como cobertura, ajudando na distribuição do sistema.

Prefeitura de Palmas

Para o candidato, é inadmissível que a prefeitura ainda não tenha aproveitado a pleno todo o sol que Palmas tem para gerar energia elétrica e baratear a conta de energia na Capital. Somando 2018, 2019 e 2020 (até o dia 12 de outubro), o município gastou R$ 64,79 milhões em energia. “Vamos chegar a cerca de R$ 70 milhões de gastos no triênio com energia elétrica até o final deste ano. A conclusão da usina com a instalação de todos os equipamentos e placas, que chegou a ser licitada, mas não saiu do papel, custaria em torno de R$ 30 a R$ 40 milhões, ou seja, em menos de três anos com economia nós já pagaríamos o investimento”, frisou o candidato, ao ressaltar que o dinheiro para a implantação do sistema pode vir do governo federal ou até de financiamento com baixo custo.

“É um legado que fica por muitos anos. Nós deixaremos muito mais barato todo o abastecimento de energia ao município, incluindo a iluminação pública”, destacou o candidato.

Em Palmas, a UFT (Universidade Federal do Tocantins) instalou, no ano passado, energia solar em apenas uma parte do campus e conta de luz caiu de cerca de R$ 400 mil para R$ 300 mil por mês. Quando o projeto tiver concluído, a expectativa da reitoria é que a economia ultrapasse os 50%.

Palmas Solar

Em 2015, quando foi secretário municipal de Planejamento e Gestão, Alan Barbiero desenvolveu na prefeitura da Capital o projeto Palmas Solar, criado através de lei municipal. A lei incentiva o uso de energia solar por todos os palmenses. Uma das medidas é o desconto de até 80% no IPTU. “Nós vamos retomar em grande escala o Palmas Solar. Aperfeiçoaremos o projeto, criaremos campanhas de incentivo, faremos publicidade bem feita e vamos atrair mais empresas que trabalham com esse tipo de energia. Vários lugares do mundo, inclusive com incidência de sol muito menor que o Tocantins e clima frio, utilizam esse tipo de energia a pleno e nós, em Palmas, com um sol de enorme potencial, não aproveitamos como deveríamos. É sustentável e é bem mais barato”, ressaltou Alan Barbiero.

Valores empenhados à Energisa por ano pela Prefeitura de Palmas, conforme dados do Portal da Tranparência da Prefeitura de Palmas: 

2020 – R$ 19.172.889,50 (até 12 de outubro)

2019 – R$ 23.527.200,93

2018 – R$ 22.094.833,03

 

AO VIVO