Menu
Busca quarta, 05 de agosto de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
34ºmax
20ºmin
LISTA PROVISÓRIA

Adetuc divulga selecionados para o 13º Salão do Artesanato de São Paulo

16 setembro 2019 - 10h00

A Gerência de Fomento e Promoção da Cultura da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc) divulgou nessa sexta-feira, 13, a lista provisória dos artesãos individuais e entidades representativas classificados para participarem do 13º Salão do Artesanato – Raízes Brasileiras. O evento ocorrerá no período de 9 a 13 de outubro, no pavilhão da Bienal, no Parque do Ibirapuera, em São Paulo.

Por ordem de pontuação, foram selecionados na categoria artesãos individuais: Guilherme Antonio dos Santos (Porto Nacional), com artesanato em bucha vegetal, fruto, madeira, semente, capim e ferro; Márcio Bello dos Santos (Porto Nacional), com madeira, pele animal, casca de árvore e cerâmica; Laudeci Ribeiro de Sousa Monteiro (Mateiros), com capim dourado e seda; Raimundo Carneiro Soares (Pium), com peças confeccionadas em talo de buriti; e Josias de Souza Menezes (Gurupi), com peças em madeira.

Na categoria associações constam as seguintes entidades classificadas: Associação das Mulheres Artesãs e Empreendedoras do Lajeado (cerâmica e talo de buriti); Cooperativa dos Artesãos de Biojoias de Xambioá (biojóias em madeira, semente, fibra e resina); Associação das Mulheres Feirantes de Taquaruçu (palha de milho, talo de buriti, madeira, bucha vegetal); Associação das Mulheres e Artesãs do Capim Dourado de Novo Acordo (capim dourado); Centro Cultural Kájre, povo Krahô/Goiatins (semente, fibra, cabaça, casca vegetal, fruto e madeira); Associação dos Artesãos do Capim Dourado Pontealtense, de Ponte Alta (capim dourado); Casa de Cultura Karajá, Ilha do Bananal (cerâmica, palha, miçanga, madeira e fruto); Associação Dianopolina de Artesãos, Dianópolis (semente, capim e fibra); Associação de Mulheres Produtoras dos Projetos de Assentamento Santo Onofre e Santa Teresa 1, Ponte Alta (capim dourado e fibra).

Foram disponibilizadas, via edital, cinco vagas para artesãos individuais (pessoa física), sendo uma específica para a matéria-prima do capim dourado, e 10 vagas para entidades representativas de artesãos (pessoa jurídica), sendo três destinadas à associações de etnias indígenas e duas para associações que trabalham com a matéria-prima de capim dourado.

Buscando abrir espaço para um número maior de participantes, o edital destina 30% das vagas à artesãos ou associações que não tenham participado das duas últimas feiras de 2019 com espaços disponibilizados pelo Programa do Artesanato Brasileiro (PAB). Estão neste grupo, Laudeci Ribeiro, Raimundo Carneiro e as associações de Lajeado, Taquaruçu, Xambioá, Novo Acordo e assentamentos Santo Onofre e Santa Teresa, de Ponte Alta.

A Adetuc custeará as despesas referentes ao transporte das mercadorias dos artesãos e entidades representativas. Já as despesas referentes à alimentação e embalagem para o armazenamento dos produtos que estarão à venda ficarão a cargo dos selecionados. O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/TO) arcará com as despesas de hospedagem, translado, seguro viagem e camisetas.

“O incentivo à participação nas feiras de artesanato é a forma do governador Mauro Carlesse de demonstrar sua preocupação e empenho em valorizar e dar visibilidade aos nossos artistas”, esclarece Tom Lyra, presidente da Adetuc, lembrando que a gestão tem trabalhado para viabilizar a participação do artesanato tocantinense também em eventos internacionais.

AO VIVO