Menu
Busca sábado, 11 de julho de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
34ºmax
21ºmin
IMPASSE

Divergências com vizinhos atrasam instalação da Casa Abrigo

01 junho 2011 - 09h12

Daniel Lélis
Da Redação
 

Em reportagem publicada ontem, o Portal O Norte mostrou que a quantidade de moradores de ruas em Araguaína tem aumentado, causando uma série de transtornos para a população (confira-a na íntegra, aqui). Uma das soluções para o problema seria, conforme contou a matéria, a instalação na cidade da Casa Abrigo, um espaço onde essas pessoas que tem a rua como o próprio lar poderiam receber orientações, alimentação adequada e ter condições de cuidar da higiene.
 

No início de abril, Adilson Bonfim, gestor da Casa Abrigo, informou ao site que o projeto de implantação do espaço estava adiantado, faltando apenas alguns detalhes. O fato é que, cerca de dois meses depois da entrevista, a Casa ainda não foi instalada. As razões para essa demora e outros esclarecimentos foram apresentados por Adilson à nossa equipe na tarde de ontem, 31.

Atraso
De acordo com Adilson, a Casa Abrigo para moradores em situação de rua, que será implantada na Rua 13 de Maio, no Setor Rodoviário, não foi instalada ainda por uma questão alheia a vontade da Prefeitura: “Depois que divulgamos onde seria instalada a Casa, houve uma certa resistência por parte dos vizinhos em aceitar a implantação do espaço naquele local. Tivemos que ir à imobiliária novamente, refazer as propostas para só então fechar o contrato efetivamente”, conta ele.

Perfil
Segundo o gestor, a maioria dos moradores de rua de Araguaína não são do município: “A maioria deles são de fora, vindo especialmente nos dias atuais de Estreito (MA) e Marabá (PA); são usuários de álcool e outras drogas e chegam aqui na condição de extrema pobreza”. Adilson explica que haveria uma facilitação da vinda dessas pessoas para a cidade e conta: “Quando há uma vistoria em Estreito, por exemplo, para verificar os impactos da UHE (Usina Hidrelétrica Estreito), se foram positivos ou negativos, é organizado o deslocamento dos moradores de rua e assemelhados para outras cidades. Araguaína está entre elas”.

Previsão
Não há, informa Adilson, um prazo para a instalação da Casa Abrigo em Araguaína, mas ele conta que o regimento interno do espaço já foi aprovado e já está sendo feita a qualificação de 12 funcionários para trabalhar no local: “Não temos uma data precisa para instalação, mas ela deve ocorrer em breve. Já fizemos as adequações necessárias na casa, mas ainda é necessário comprar o imobiliário. Nessa semana devo terminar de fazer um levantamento apontando o que precisa ser adquirido. Depois de fazê-lo, o encaminharei para o Secretário Jota Patrocínio (Gestor da Secretaria de Desenvolvimento Social e Habitação) para que seja dado início ao processo licitatório”, finaliza ele.

AO VIVO