Menu
Busca sábado, 26 de setembro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
35ºmax
23ºmin
ARAGUAÍNA

Diretor de trânsito diz que Zona Azul sairá do papel mas não sabe quando

29 agosto 2011 - 10h22

Da Redação


Em entrevista ao Portal O Norte, o diretor do Departamento Municipal de Trânsito, Capitão João Paulo Ramos Leandro, fala sobre falta de estacionamentos e do projeto Zona Azul, dois assuntos que ainda dão dor de cabeça aos motoristas de Araguaína.

Falta de estacionamento
Quem precisa resolver assuntos particulares nos órgãos públicos ou mesmo no comércio, dificilmente conseguirá uma vaga para estacionar o carro. Faltam estacionamentos. O resultado disso é mais dor de cabeça para motoristas e para piorar a situação, as poucas vagas que ainda existem, como por exemplo, nas ruas, algumas delas já têm dono, ou seja, são privativas.

Em frente ao anexo do Fórum, perto da prefeitura, lugar de grande movimento, as vagas estão reservadas para juízes. No local há até placas alertando que aquele espaço público é privativo para os veículos dos magistrados.

Questionado sobre a legalidade desses estacionamentos “privativos”, o diretor de trânsito do município, Capitão Leandro, afirmou que a medida foi implantada pela gestão da ex-prefeita, Valderez Castelo Branco, através de um convênio feito entre a Prefeitura e a Polícia Militar. Leandro disse ainda que já existe uma reclamação da Ordem dos Advogados do Brasil- (OAB), pedindo a retirada das placas. Mas por enquanto, de acordo com o diretor, o pedido dos advogados está em análise na Procuradoria Jurídica do Município. O que se sabe mesmo é, quem se arrisca a tomar o lugar dos magistrados, é multado pela Polícia Militar, mesmo sendo o local um espaço público.

Zona Azul
Segundo o diretor, a Prefeitura já contratou através de licitação uma empresa que irá administrar os estacionamentos públicos de Araguaína. É o famoso projeto Zona Azul, que deverá ser implantado nos principais pontos da cidade, além de praças onde há grande movimento de veículos. Apesar de já ter a empresa vencedora da licitação, o diretor não soube precisar quando o projeto sairia do papel: "Pode levar um mês, dois meses, não posso afirmar com exatidão, mas posso dizer que será implantado".

Leandro não soube responder como teria sido feita essa licitação e o nome da empresa vencedora da concorrência. O diretor disse apenas que a empresa será responsável pela emissão de bilhetes e funcionamento dos estacionamentos. Com relação aos valores que serão cobrados variam entre R$ 1,00 a R$ 2,00, a cada duas horas utilizadas pelo motorista, e carro não poderá ficar estacionado na vaga além desse período. Caso o motorista desobedeça a esse prazo de duas horas, poderá ter o carro guinchado.

Multas dos pardais
Questionado sobre quanto a prefeitura arrecada todo mês com as multas emitidas pelos sinais eletrônicos, os famosos pardais, Leandro foi evasivo, apenas disse que não sabe. Segundo ele, essa conta fica na responsabilidade da Secretaria da Fazenda: “Não sei quanto arrecada. Todo movimento financeiro é feito pela secretaria da fazenda. Eles lá têm os valores”, desconversa Leandro.


 

AO VIVO