Menu
Busca quinta, 26 de novembro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
32ºmax
21ºmin
RESPOSTA

“Quem dera se conseguíssemos ter de fato esses 32 milhões”, diz Jota

26 setembro 2011 - 13h57

Dágila Veras
Da Redação


Após as considerações do vereador peemidebista Jorge Frederico na sessão da Câmara Municipal desta segunda-feira, 26, que levantou questionamentos sobre o trabalho da Secretaria de Desenvolvimento Social e Habitação, o secretário Jota Patrocínio se manifesta e esclarece detalhes sobre o trabalho da pasta.

Patrocínio inicia sua fala, afirmando que não é fácil administrar uma Secretaria, tendo em vista as questões burocráticas nos procedimentos públicos. Para ele, este fato limita um trabalho efetivo da gestão.

Orçamento
Sobre o orçamento de 32 milhões questionado por Jorge Frederico, o secretário explica que trata-se de uma previsão orçamentária: “Isso não quer dizer que esse recurso esteja alocado pra o uso da Secretaria, pois temos que buscar convênios com os governos Federal e Estado e tem que está previsionado pra conseguirmos absorver recursos”, diz o secretário ressaltando que 99% das ações habitacionais, por exemplo, são co-financiandas pelo Governo Federal.

Manutenção de programas
Jota Patrocínio ainda explicou que a pasta tem administrado os valores repassados na manutenção de programas como o Restaurante Popular, que segundo ele é totalmente gerido pelo município.

Questionado por nossa reportagem sobre qual seria o custo da atual gestão da Secretaria, Jota Patrocínio não soube precisar o montante gasto, mas exemplificou o ônus da Secretaria apontando a Casa de Acolhimento Ana Carolina, fundada em 2008 que atende crianças, jovens e adolescentes de 0 a 18 anos e que sofrem algum tipo de abuso familiar. “Para o funcionamento da unidade, gastamos algo em torno de 30 mil reais mensais para sua manutenção somando aluguel, energia, e equiipe técnica especializada”, diz Patrocínio. 

Jota Patrocínio finaliza a entrevista afirmando que “O orçamento está sendo gasto com muita responsabilidade e dentro dos parâmetros legais”.

 

AO VIVO