Menu
Busca sexta, 15 de novembro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
34ºmax
21ºmin
QUE TAL EXPERIMENTAR?

Aulas de boxe podem ajudar a emagrecer e aliviar a tensão

10 novembro 2019 - 14h00

Uma aula de boxe tradicional não ensina apenas a “arte” dos socos e esquivas. Ela promove um condicionamento cardiorrespiratório, emagrece e alivia a tensão. Há dois tipos principais de alunos que buscam o boxe - os que querem aprender a lutar e os que buscam uma atividade aeróbica, dinâmica e desafiadora.

Nesse sentido, o Treinamento Funcional entra como uma atividade associada ao boxe, por meio de aulas individuais (personalizadas), que devem ser adaptadas ao estilo e objetivos de cada um, focando na melhoria dos movimentos corporais, tanto em questões de fortalecimento muscular como também na mobilidade e estabilidade articular. Com um treino organizado e monitorado, o treinamento funcional ajuda a melhorar a performance esportiva.

“O treinamento funcional trabalha para prevenir lesões (ajustando os desequilíbrios musculares), promover a mobilidade e a estabilidade articular, assim como a agilidade de MMII e MMSS e também a potência dos MMII”, informa o preparador físico Marcel Fernandes dos Santos, sócio da AV Treinamento Inteligente.

O personal trainer ainda destaca que, independentemente do tipo de treino complementar ao boxe, “é importante procurar um profissional de educação física capacitado para atender as suas necessidades e evoluir na prática da modalidade”.

Confira abaixo uma sequência de exercícios com foco na melhora na performance no boxe:

Exercício 1 - Flexão e extensão de punhos

Benefícios: Aumentar força de mãos, punhos e antebraços, evitando assim o surgimento de cistos nos punhos e epicondilite.

Execução: Em pé com ombros em flexão 90° segurar com as duas mãos o enrolador, desenrolar e enrolar a linha com peso na ponta por completo. Mantenha os pés em total contato com o solo e alinhado com os ombros. Deixe o olhar fixo à frente, alinhe a coluna com tronco ereto e o core ativado.

“O ritmo deve ser moderado, sem deixar que a linha se desenrole sem o seu comando. Sugiro fazer de duas a quatro séries de duas descidas e duas subidas”, orienta Marcel.

Exercício 2 - Passada lateral como mini band

Benefícios: Aumentar a força de glúteos médio e estabilizadores de quadril; prevenir dores ou lesões na região do quadril.

Execução: Em pé (base normal) com mini band na altura da canela dar um passo para lateral e voltar. Mantenha o olhar fixo à frente e o core ativado.

“Em ritmo moderado de duas a quatro séries, sendo de 12 a 15 movimentos para cada lado”.

Exercício 3 - Rotação 180°

Benefícios: Aumentar a força da região do core, principalmente da musculatura responsável pelas rotações do tronco e do quadril.

Execução: Em pé com cotovelos em flexão 90° segurando algum peso rotacionar o tronco de um lado para o outro, sem esquecer de liberar o tornozelo para que o quadril posso rodar livremente. Mantenha olhar fixo para frente, alinhamento da coluna com tronco ereto e core ativado.

“Proponho ritmo moderado a rápido e execução de duas a quatro séries de 30 movimentos”, finaliza o preparador físico.

AO VIVO