Menu
Busca terça, 07 de abril de 2020
(63) 99292-6165
Araguaína
32ºmax
22ºmin
BOM EXEMPLO

Empresários doam R$ 30 mil para fundo de apoio a projetos sociais em Araguaína

10 janeiro 2020 - 11h35

Ao invés de pagar todo valor devido ao Imposto de Renda (IR), o contribuinte pode dedicar parte do tributo diretamente aos fundos que defendem pessoas em vulnerabilidade. Em Araguaína, o Fundo da Infância e Adolescência (FIA) tem a função de arrecadar doações que são destinadas para instituições que têm projetos sociais, como a Casa de Acolhimento Ana Caroline Tenório.
 
Na manhã dessa quinta-feira, 9, o fundo ganhou mais uma doação que será deduzida no imposto de renda. A secretária da Assistência Social, Fernanda Ribeiro, recebeu em seu gabinete um cheque simbólico de R$ 30 mil do Banco da Amazônia (Basa). A quantia foi depositada ao FIA no ano passado e já está disponível para ser investido em melhoria de vida das crianças e adolescentes em vulnerabilidade.
 
Para Fernanda, as empresas são parte fundamental na execução das políticas públicas voltadas para crianças e adolescentes. “Fazemos nossa parte como ente público aplicando as políticas e o fundo possibilita a ampliação do público que vamos atender. Então, a participação da população, seja pessoa física ou jurídica é muito importante”, explicou.
 
O cheque simbólico foi entregue pelo gerente geral do Basa de Araguaína, Augustinho Brito, que falou do compromisso do banco com o desenvolvimento regional. “É uma determinação da própria matriz contribuir com estes fundos. Por causa da relação que mantivemos com a coordenação do FIA esta é a segunda vez que fazemos a doação para Araguaína”, contou. Ao todo, R$ 120 mil foram destinados pelo banco aos fundos municipais no Tocantins. 
 
Ampliação do atendimento
A meta é arrecadar R$ 700 mil anuais para manter projetos assistenciais e aumentar a capacidade de atendimento. Um dos projetos desta ampliação é a construção da ala masculina da Casa de Acolhimento Ana Caroline Tenório. O local que atende atualmente 28 meninas, sendo dessas quatro bebês, e ainda quatro meninos com idade até 4 anos. O novo prédio incluirá nove meninos, com idades acima de quatro anos, que continuam morando em casa adaptada.
 
Como doar
As doações podem ser feitas por destinação direta ou por meio do Imposto de Renda (IR), em que o declarante destina parte do que será pago ao Governo Federal para o FIA. Assim como o Basa, quem realizou doações em 2019 pode deduzir 1% para pessoa jurídica e 6% para pessoa física, do valor devido na declaração que realizará em março. A informação deve ser incluída na aba “Doação Efetuadas” do sistema federal do IR.
 
Já para quem decidiu dedicar parte do valor devido durante o período de declaração, a doação será realizada diretamente no sistema, por meio da por meio da aba Doações Diretamente na Declaração (ECA). É preciso filtrar o fundo pesquisando por Tocantins e Araguaína. Neste caso, é possível dedicar 1% para pessoa jurídica e 3% para pessoa física.
 
Valores destinados a partir do dia 31 de dezembro, com exceção da contribuição direta no sistema da Receita Federal para o IR, só poderão ser incluídos na dedução em 2021.
 
Destinos
Dentre as conquistas dos fundos está a contribuição para a instalação da UTI Pediátrica de Araguaína, sendo investido R$ 1,1 milhão na manutenção da estrutura hospitalar. Também mais R$ 136 mil em projetos.

AO VIVO