Menu
Busca terça, 27 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
32ºmax
23ºmin
SEAGRO

Técnicos da Secretaria da Agricultura discutem Censo Agropecuário com IBGE

01 setembro 2011 - 16h34

Técnicos da Secretaria da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário participaram na manhã desta quinta-feira, 1º de setembro, de palestras sobre o senso agropecuário, realizados por dirigentes do IBGE. Na ocasião, também participaram, o secretário executivo da pasta, Ruiter Padua; o superintende federal da Agricultura, Jalbas Alves Manduca; o chefe da Unidade IBGE Tocantins, Francisco Soares Ferreira; o supervisor de pesquisas agropecuárias, Geraldo Noronha Junqueira e o coordenador de pesquisa Agropecuária, Octávio Costa de Oliveira.

O último senso agropecuário foi realizado em 2006 e fornece todos os dados oficiais da produção agropecuária do Brasil. De acordo com o coordenador da pesquisa Agropecuária, esse censo deveria acontecer a cada cinco anos e as pesquisas específicas, como das safras, anualmente. “Os dados do senso agropecuário e das demais pesquisas realizadas pelo IBGE são os dados oficiais que temos e que orientam os agentes financeiros nacionais e internacionais”, lembrou Octávio Costa.

A reunião entre técnicos do Governo e do IBGE foi solicitada pelo secretário executivo da Seagro, que queria propiciar aos técnicos da Secretaria, palestras focadas na importância dos dados coletados pelo IBGE. “Precisamos saber usar esses dados, que não usamos e que estão ai a nossa disposição” afirmou Ruiter Padua.

Na ocasião, o chefe da Unidade do IBGE Tocantins destacou a importância do trabalho em parceria entre os diferentes órgãos. “Somos um órgão de informação e temos que informar e queremos aprimorar essa parceria. Porque podemos fazer um trabalho parceiro, que é mais econômico, uma vez que trabalhamos pelo mesmo objetivo, que é o desenvolvimento do Tocantins”, disse Francisco Soares Ferreira.

Na reunião, mais de 20 representantes de diversos setores da Seagro, tiveram oportunidade de participar de palestras de capacitação, voltadas para a utilização do site do IBGE. Durante o encontro, também foi discutida uma dificuldade encontrada na realização das pesquisas no Tocantins – as fronteiras entre municípios e com os estados da Bahia e do Piauí, que apresentam conflitos de definições.

O IBGE no Tocantins conta com agência nas cidades de Araguatins (cobertura de 12 municípios), Tocantinópolis (12 municípios), Araguaína (14 municípios), Colinas (18), Miracema (15), Porto Nacional (17), Paraíso (15 municípios), Gurupi (18 municípios) e Dianópolis (16 municípios).(Da Secom)

AO VIVO