Menu
Busca segunda, 18 de outubro de 2021
(63) 99958-5851
Araguaína
37ºmax
25ºmin
NEGÓCIOS

Grupo Mateus dá sinal verde para expandir lojas em duas cidades do Tocantins

25 junho 2021 - 09h34Por Secom

Cumprindo agenda no Maranhão para atender a determinação do governador Mauro Carlesse de estabelecer parcerias com os estados vizinhos ao Tocantins, o secretário estadual da Indústria e Comércio e Serviços (Sics), Tom Lyra, visitou nesta quarta-feira, 23, a sede do Grupo Mateus e conheceu de perto as operações do porto do Itaqui.

Especializado no ramo atacarejo, o Grupo Mateus já deu sinal verde para a expansão e retorno de suas lojas para o Tocantins. Em recente reunião com o governador Carlesse, Ilson Mateus, presidente do grupo, anunciou que, inicialmente, a ideia é instalar unidades em Araguaína e Gurupi.

Segundo o executivo, que atribui o projeto de expansão ao potencial logístico do Tocantins e aos incentivos fiscais oferecidos pelo Governo do Estado, a intenção é que posteriormente a instalação também se estenda Palmas. “Estive no Estado [Tocantins] e encontrei uma nova realidade, novos horizontes e novas oportunidades. Receber a visita do secretário aqui no nosso Estado [Maranhão] é motivo de orgulho e reconhecimento”, pontuou.

Em atenção às diretrizes desenvolvimentistas contidas no projeto Integração Geopolítica Estadual, o titular da Sics ressaltou a importância de se firmar parcerias e atrair investimentos para o Estado. “Estamos no rumo certo. O Governador determinou que nos empenhássemos para continuar prospectando novos negócios para o Tocantins, comungando com os objetivos desta iniciativa: estabelecer parcerias com os estados fronteiriços e estimular, mutuamente, o desenvolvimento socioeconômico da região”, pontuou Tom Lyra, acrescentando que os próximos encontros ocorrerão nos estados da Bahia, Piauí, Mato Grosso, Goiás e Pará.

Porto do Itaqui

De olho no desenvolvimento logístico do Tocantins, o secretário Tom Lyra conheceu de perto as operações do Porto do Itaqui, importante polo de distribuição da produção agrícola tocantinense.

Porto do Itaqui é uma das principais áreas de interesse do Tocantins, considerando o perfil de expansão da produção agrícola e o trabalho realizado pelo governador Mauro Carlesse para fortalecer o potencial logístico do Estado

O porto tem conexão direta com duas ferrovias, a Transnordestina (FTL), que tem 4.238 km de extensão, e a Estrada de Ferro Carajás (EFC), com 892 km e, indiretamente, conectado à Ferrovia Norte-Sul (FNS). Além disso, o porto possui oito berços operacionais profundos, que variam de 12 a 19 metros, que permitem a atracação de navios de grande porte.

Para o secretário Tom Lyra, essa é uma das principais áreas de interesse, considerando o perfil de expansão do crescimento agrícola do Tocantins e o trabalho realizado pelo governador Mauro Carlesse para fortalecer o potencial logístico do Estado. 

"Nos últimos anos, temos visto o empenho do Governador na realização de obras estruturantes e na pavimentação das rodovias. A visão empreendedora de Carlesse tem colocado o Tocantins no campo de visão de investidores nacionais e internacionais. Nesse sentido, é preciso dar uma atenção especial ao escoamento de produtos, principalmente ligados ao setor do agronegócio", explicou o gestor, indicando que uma das ações do projeto é a de estabelecer a cooperação com o estado do Maranhão para garantir melhor aproveitamento da ferrovia Norte-Sul e do Porto do Itaqui.

Tocantins e Maranhão

O Tocantins tem uma população estimada em 1.590.248 habitantes, enquanto o Maranhão tem cerca de 7.114.598 milhões de habitantes. Segundo dados divulgados pela MB Associados, empresa especializada em consultoria e análise macroeconômica, o Tocantins tem previsão de crescimento no PIB de 3,54. Já o Maranhão tem projeção de crescimento no PIB de 3,37%. Atualmente, os dois estados se encontram em pleno crescimento econômico, apesar do período de pandemia.

Para Tom Lyra, esta parceria representa um importante crescimento para ambos os estados. “Com esta ação, o Tocantins se firma no contexto geopolítico regional de forma estruturada”, concluiu.

AO VIVO