Menu
Busca quarta, 08 de dezembro de 2021
(63) 99958-5851
Araguaína
30ºmax
23ºmin
EM ARAGUAÍNA

HDT-UFT elabora proposta para participar do Programa “Tocantins Cirurgia Fila Zero”

22 outubro 2021 - 09h04Por Ascom

O Hospital de Doenças Tropicais da Universidade Federal do Tocantins (HDT-UFT), filial da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), iniciou as tratativas com a Secretaria de Saúde do Município de Araguaína para elaboração de convênio com intuito de permitir a execução dos procedimentos cirúrgicos pendentes no município, por meio do programa Tocantins Fila Zero, de autoria da senadora Kátia Abreu.

Com a inauguração recente do Centro Cirúrgico, após reforma e ampliação, o hospital universitário está adequando o serviço para ampliar a oferta de atendimentos para a população e uma das medidas em andamento é a abertura do serviço de cirurgias eletivas, que vai ao encontro da proposta de participação no projeto da senadora, além de fortalecer e qualificar o ensino.

O programa Tocantins Fila Zero vai contemplar Palmas, Araguaína, Tocantinópolis e Porto Nacional. Nesta semana os municípios receberam recursos para o programa Tocantins Fila Zero, que atenderá pacientes de todo o estado para as cirurgias de hérnia, vesícula, histerectomia, laqueadura e períneo.

“Nós vamos zerar essa fila de pacientes que já foram regulados pelos municípios, mas estão há anos na fila de espera pela sua cirurgia eletiva. Até 2022 os moradores de todos os 139 municípios serão atendidos. Cuidar da saúde das famílias do Tocantins é prioridade para mim”, garante a senadora Kátia Abreu.

O valor previsto para Araguaína será em torno de R$ 800 mil. Até o momento já foram pagos R$ 4.853,606,00 para os quatro municípios que serão a base para pacientes das cidades próximas. Ao todo, até o final do programa, serão disponibilizados R$ 10 milhões para a realização de 2.700 cirurgias.

Sobre a Rede Ebserh

O HDT-UFT faz parte da Rede Ebserh desde fevereiro de 2015. Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas. Devido a essa natureza educacional, os hospitais universitários são campos de formação de profissionais de saúde. Com isso, a Rede de Hospitais Universitários Federais atua de forma complementar ao SUS, não sendo responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do país.

AO VIVO