Menu
Busca quarta, 25 de novembro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
31ºmax
21ºmin
PALMAS

Extra é condenado a indenizar cliente por vender coxão duro com se fosse picanha

30 outubro 2019 - 10h04

Um consumidor será indenizado pela Companhia Brasileira de Distribuição, dona do Extra em Palmas, após ter sido enganado ao comprar uma carne identificada como picanha, caso ocorreu na capital no dia 14 de novembro de 2018.

A Justiça do Tocantins condenou a Companhia Brasileira de Distribuição, com a sentença do juiz Marcelo Augusto Ferrari Faccioni, do Juizado Especial Cível da Capital, proferida nesta terça-feira (19).

O consumidor é um idoso, ele disse que comprou duas peças de carne fatiadas identificadas como picanha, mas ao consumir a segunda peça percebeu que estava dura demais. Ele decidiu registrar uma queixa junto à Delegacia Especializada na Repressão aos Crimes Contra o Consumidor e à Economia Popular (DERCCON).  A perícia requisitada pelo delegado constatou que não se tratava de picanha.

O hipermercado falou que a culpa era do fabricante Masterboi, mas o juiz destacou que neste caso a responsabilidade é solidária, ou seja, de ambos.

O Extra foi condenado a pagar R$ 2 mil a título de danos morais e restituir ao consumidor o dinheiro pago pela falsa picanha. O hipermercado ainda pode recorrer da decisão.

 

AO VIVO