Menu
Busca sábado, 11 de julho de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
34ºmax
21ºmin
SÃO BENTO

Prefeita nega falta de gasolina em ambulância

24 maio 2011 - 18h51

A prefeita de São Bento do Tocantins, Lafaete Milhomem (PMDB), negou que a ambulância do município tenha atrasado ou deixado de fazer atendimento por falta de combustível às vitimas do acidente que deixou dois mortos no final de semana.

A prefeita afirmou que em momento algum o veículo ficou desabastecido, e que, apesar do município não possuir posto para revenda comercial do produto a Prefeitura Municipal sempre tem em seus estoques combustível para prover a frota da Prefeitura. “Neste mesmo dia por exemplo, tínhamos comprado seiscentos litros de combustível e estava disponível em nosso estoque”, disse a prefeita.

Lafaete disse ainda que São Bento por ser um município pequeno não possui hospital de grande porte e sim uma Unidade Básica de Saúde, sem o suporte necessário para atender os tipos mais graves de problemas, como foi o acidente. Sendo assim, a prefeita disponibilizou a ambulância e uma enfermeira que acompanhou a vítima, Marinalva de Sousa, até o Hospital Regional de Augustinópolis, mas devido a gravidade e violência do acidente, não chegou com vida.

Alegando perseguição política por parte daqueles que sonham administrar São Bento, Lafaete convidou a oposição à ajudar a administração e não atrapalhar. “Meu objetivo é fazer um excelente trabalho em São Bento. Já eles preferem denegrir e sujar a honra das pessoas e da cidade. Nesse episodio ao invés de ajudarem as famílias enlutadas preferem fazer da tragédia um picadeiro pra discussão política”, comentou Lafaete que convocou vereadores e lideres da oposição para efetivamente ocuparem seu tempo com coisas produtivas que tragam benefícios à comunidade. “Se para cada denúncia mentirosa que eles fazem, trouxessem uma solução real, São Bento já seria a melhor cidade do Tocantins”, finalizou a prefeita. (Do Folha do Bico)

AO VIVO